Reflexões

Discipulado é amizade

NEY GOMES*

 

O DISCIPULADO PERFEITO VIII.

"... mas tenho-vos chamado amigos". (Jo 15. 15).

Jesus nos declara que todo processo de ensino que termina em amizade se chama discipulado. Discipulado é o ensino que termina com o fortalecimento dos laços fraternos e familiares. A igreja é a família de Deus e devemos ter por certo que qualquer ensino cristão deve fortalecer essa verdade (Ef 2. 19).

Mas nem tudo termina em família e em relacionamento. Tudo o que não termina em amizade não pode ser chamado de discipulado. Discipulado é aquilo que começando termina pelas razões certas e que produz os sentimentos certos. Assunto esse que se constituí no centro do universo teológico de Paulo: “De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus”. (Fl 2. 5).

Discipulado é o ensino que termina com a conclusão que outro tem qualidades. Razão pela qual, Paulo devolve Onésimo a Filemom (Fm 10- 16). Pela mesma razão, tempos depois, Paulo recebe Marcos, agora discipulado, isso é, amigo (II Tm 4. 11). Todo discipulado mal finalizado, mal compreendido, mal executado ou mesmo abandonado, pode na pior das hipóteses ser considerado um aprendizado. Aprendizado é aquilo que mesmo incompleto, fragmentado, nos deixa algum tipo de lição. O discipulado é a natureza positiva do Evangelho, isso é: o que devo ser, o que devo fazer, o que devo representar! O Aprendizado é a natureza negativa do Evangelho, isso é: o que não devo ser, o que não devo fazer e o que não devo representar. Discipulado aponta para pessoas e aprendizado nos aponta para situações, circunstâncias, eventos.

‘Aprendizado’ são aquelas pessoas que aprendendo ou ensinando não entenderam as verdadeiras razões de Cristo. E como sugere o léxico em português, elas nem saíram do "A" prendizado (III Jo 9).

*Pastor auxiliar do Centro Evangelístico Internacional em Casemiro de Abreu/RJ

Copyright © 2003 - 2019 Portal Escola Dominical todos os direitos reservados.