Pré-Adolescente

Lição 4 - O justo juiz II

ASSEMBLEIA DE DEUS - MINISTÉRIO DO IPIRANGA - SEDE - SÃO PAULO/SP

PORTAL ESCOLA DOMINICAL

SEGUNDO TRIMESTRE DE 2021

Pré-adolescentes: Qume é Deus

COMENTARISTA: FLAVIANNE VAZ

COMENTARISTA: PROF. JAIR CÉSAR SILVA OLIVEIRA

LIÇÃO Nº 4 - O JUSTO JUIZ

Texto Bíblico Dn 6.3-9, 15,16,20-23

Introdução

A história de Daniel na cova dos leões é por certo uma das mais conhecidas da Bíblia. Daniel se achava com 85 anos aproximadamente quando Deus o livrou dos leões famintos. Esse fato nos faz recordar que o Deus que libertou a Daniel daquela probante experiência, é o mesmo que nos resgata das perplexidades que temos de enfrentar na vida.

Babilônia cai e cede seu domínio aos medos e persas. O novo rei, Dario, constituiu uma estrutura bastante avantajada para administrar os interesses do reino. Ela consistia de 120 sátrapas (governadores), e sobre estes, três presidentes, dos quais Daniel era o principal.

O rei Dario achou em Daniel um homem íntegro e o constituiu como homem de confiança no primeiro escalão de seu governo. Um exemplo de servidor público que exerceu suas funções exemplarmente. A sua fé em Deus o fizeram honesto e fidedigno em suas responsabilidades profissionais. Ele é um dos poucos personagens sobre quem a Bíblia não registra nada de negativo.

Mas isso não o impediu de ser lançado à cova dos leões. Em certo sentido o capítulo 6 de Daniel fornece um esboço claro do que é certo e errado, descreve a trajetória de um grande homem de Deus e seu final feliz. http://verdadeemfoco.com.br/estudo.php?id=53

A justiça humana e a justiça divina

Este é um assunto nevrálgico nos dias que correm no nosso país. Talvez nunca, como hoje, o debate se tornou tão intenso desde o homem da rua até aos mais altos magistrados judiciais, passando pelos advogados e pelos juízes. Se por um lado foi-se assistindo à progressiva perda de valores e à introdução de um relativismo cada vez mais notório, por outro assiste-se a uma crescente exigência de intervenção e de celeridade por parte da justiça, de modo a que ela seja justa e pronta.

À medida que as investigações decorrem e a opinião pública vai sendo exposta a algumas elucidações, mesmo que muito escassas, cada vez mais se enraíza a ideia de que a justiça humana lida com tremendas limitações para efectivamente conseguir apurar a verdade.Aconteceu ou não? Quem fala a verdade? Trata-se de uma falsa acusação ou ocorreu? O testemunho é verdadeiro ou falso? O dinheiro é ou não capaz de comprar ou produzir a “verdade” que interessa a uma das partes?

Quer continuar lendo? Para continuar lendo este artigo baixe os anexos nos links abaixo.Bons estudos.

COLABORAÇÃO PARA O PORTAL ESCOLA DOMINICAL - PROF.ª JACIARA DA SILVA

Copyright © 2003 - 2021 Portal Escola Dominical todos os direitos reservados.