Juvenis

Lição 13 - Aviva, ó Senhor, a Tua obra II

CASA PUBLICADORA DAS ASSEMBLEIAS DE DEUS

PORTAL ESCOLA DOMINICAL

QUARTO TRIMESTRE DE 2020

Adolescentes: Vivendo em sociedade

COMENTARISTA: TELMA BUENO

COMENTARISTA: PROFª PAULA RENATA SANTOS

LIÇÃO Nº 13 – AVIVA, Ó SENHOR, A TUA OBRA!

ESBOÇO DA LIÇÃO

A ORAÇÃO DO PROFETA HABACUQUE

2. É TEMPO DE CLAMAR A DEUS

3. PRECISAMOS DE UM AVIVAMENTO

OBJETIVOS

Apresentar a oração de Habacuque;

Conscientizar sobre o tempo de clamar a Deus;

Reconhecer que precisamos de um avivamento.

Querido (a) professor (a), chegamos ao final de mais um trimestre. Que tal fazer desta uma aula ainda mais especial?! Após tantos estudos impactantes, o tema da última lição corrobora para tal: “Aviva, ó Senhor, a tua Obra!”

Previamente, arrume as cadeiras em círculo e ao final da aula questione seus alunos sobre o que mais os impactaram nos estudos sobre os avivamentos; qual lição eles mais gostaram e por quê; o que gostariam de vivenciar dentre as experiências dos avivalistas; o que esses estudos trouxeram de mudança prática para suas vidas, etc. Deixe que se expressem livremente. Se o tempo estiver curto, peça que escrevam em um papel e leia apenas alguns sortidos. O mais importante vem a seguir: clamar, tal qual Habacuque, para que o Senhor traga um avivamento sobre a nossa nação, e que não pare apenas nela, mas que a chama do Espírito Santo se alastre através do Brasil até os confins da terra. Aleluia! Oriente-os para que quem sentir o desejo no coração levante a voz em oração. Encerre você, pedindo para que essas sementes plantadas ao longo do trimestre, através desta revista, não morram, mas continuem a crescer e gerar frutos a cem por um no Reino de Deus, a começar na vida pessoal de cada um de seus alunos.

A ideia básica do avivamento é sempre o retorno de algo à sua verdadeira natureza e propósito. De acordo com a história da redenção, o avivamento pode ser visto como “uma obra diferente e soberana de Deus, em que Ele visita seu povo, restaurando, reanimando e libertando-o para a plenitude de sua bênção”. Por seu poder, “grandes energias, até então adormecidas, são despertadas, e novas forças – que há muito vêm sendo preparadas no interior – ganham vida”. No despertar do avivamento, vem a vida – vida em sua plenitude, vida transbordante de amor e poder divino.

É claro que nem todos os detalhes sobre essa nova vida podem ser plenamente. Sendo uma ação sobrenatural do Espírito, há sempre m quê de mistério. Mas uma coisa é certa – no avivamento, homens e mulheres revivem para a vida de Deus.

Transformação Pessoal

O avivamento torna-se evidente pela mudança operada no coração pelo Espírito Santo. A extensão de sua ação pode variar, e há diferenças na forma como se expressa, mas o avivamento é manifesto “onde quer que você veja [a vida espiritual] levantando-se de um estado de considerável depressão para uma situação de vigor e força maior”.

A transformação mais imediata é a renovação da experiência cristã individual. Quando alguém corresponde inteiramente à divina graça, há uma maravilhosa certeza do perdão dos pecados; o coração é limpo, a alma é livre. A fé não vacila ante as promessas de Deus. A oração palpita com o aroma do céu. O amor enche o coração com canções, e o louvor é espontâneo. Ainda há sofrimentos e tentações, mas no centro de tudo está o rosto resplandecente de Deus, brilhando no interior do ser. Cristo é real, a sua paz preenche a alma, sua vitória derrota o mundo.

[...] Mas o avivamento implica em mais que bênçãos pessoais. Quando as pessoas despertam para a realidade de Cristo e essa experiência é multiplicada em outras vidas, a igreja sente uma nova unidade de fé e propósito – uma genuína comunhão no Espírito. Quando os crentes são aproximados da Cabeça do corpo, eles são “aproximados uns dos outros em amor santo”.

[...] Ao encher nossos corações, o amor de Cristo nos faz preocupar com as pessoas a quem Deus ama e por quem Ele deu seu filho. Dessa paixão, nasce a força que compele à evangelização. O mandamento de fazer discípulos de todas as nações não pode ser desprezado. No mesmo espírito, nossa preocupação social se volta para os oprimidos e aflitos. A obrigação torna-se uma alegria. O amor transborda naturalmente quando o coração está cheio.

É inevitável que a sociedade sinta o impacto de uma renovação entre os cristãos. Quando o Evangelho progride em palavras e ações, o mundo percebe que aquelas pessoas realmente estiveram com Jesus. Os pecadores são tocados e passam a buscar o Salvador. Restituições são feitas. Lares destruídos dão restaurados. Os padrões morais do povo melhoram. A integridade começa a ganhar espaço no Governo. À medida que o Espírito do avivamento prevalece, a misericórdia, justiça e honestidade vão enchendo a terra”. (COLEMAN, Robert. A Chegada do Avivamento Mundial. Rio de Janeiro: CPAD, 1996, pp. 18-20)

O Senhor lhe abençoe e capacite! Boa aula!

Fonte: http://licoesbiblicas.com.br/index.php/2014-11-13-19-35-17/subsidios/juvenis-subsidios/883-licao-35.html Acesso em 18 set. 2017

Copyright © 2003 - 2021 Portal Escola Dominical todos os direitos reservados.