Juniores

Lição 8 - A tentação de Jesus

ASSEMBLEIA DE DEUS - MINISTÉRIO NO IPIRANGA - SEDE - SÃO PAULO/SP

PORTAL ESCOLA DOMINICAL

TERCEIRO TRIMESTRE DE 2019

Juniores: A vida de Jesus

COMENTARISTA: DANIELE VITAL

COMENTÁRIO: PROF.ª JACIARA DA SILVA

LIÇÃO Nº 8 – A TENTAÇÃO DE JESUS

Objetivo

Professor (a) ministre sua aula de forma a conduzir seu alunos (as) a conscientizar-se que todo ser humano está propenso a tentação e a pecar, mas a toda oferta que nos afasta de Deus devemos dizer não.

Memorizando

“Pois não temos um sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas, mas sim alguém que, como nós, passou por todo tipo de tentação, porém, sem pecado." (Hb 4.15 - NVI).

Texto Bíblico: Lc 4.1-15

O que é a tentação

A tentação é como uma doença que, desde a queda espiritual de Adão e Eva, vem comprometendo até mesmo os crentes mais santificados.

Oriunda do vocábulo latino tentatione, a palavra "tentação" significa: indução, seja externa, seja interna, que impulsiona o ser humano à prática de coisas condenáveis diante de Deus e dos seres humanos.

Estímulo que leva à prática do pecado. Embora a tentação, em si, não constitua pecado, o atender às suas reivindicações caracteriza a transgressão das leis divinas. Eis porque, na Oração Dominical, o Senhor Jesus nos ensinou a clamar ao Pai: "E não nos induzas à tentação, mas livra-nos do mal; porque teu é o Reino, e o poder, e a glória, para sempre. Amém!" (Mt 6.13).

A tentação de Jesus

Após o batismo, Jesus foi para o deserto, "conduzido pelo Espírito". Depois de 40 dias de jejum total, Jesus, sem dúvida alguma, encontrava-se debilitado fisicamente. Todo o seu ser, por certo, exigia ser saciado. Tanto a água quanto o pão são elementos necessários para a manutenção do corpo. Não há, portanto, nada de errado com o desejo de comer ou beber. Todavia, se esse desejo é apenas para uma gratificação pessoal, como queria o Diabo, então ele se converte em pecado.

Satanás queria que Jesus visse as coisas materiais como sendo mais necessárias do que as espirituais. Jesus mostra que mais importante do que o pão material era o pão espiritual, a Palavra de Deus. Ainda hoje, o Diabo usa a mesma artimanha quando convence os homens de que ter abundância, fartura ou prosperidade material é melhor do que desfrutar da comunhão com Deus.

Jesus experimenta três tentações específicas. As tentações de Jesus seguem três padrões que são comuns a todos os homens.

A primeira tentação diz respeito à concupiscência da carne (Mt 4.3-4), a qual inclui todos os tipos de desejos físicos. O Nosso Senhor teve fome, e o diabo o tentou a transformar pedras em pão, mas Ele respondeu citando Deuteronômio 8.3.

A segunda tentação foi acerca da soberba da vida (Mt 4.5-7), e aqui o diabo tentou usar uma passagem da Escritura contra Ele (Sl 91.11-12), mas novamente o Senhor respondeu com a Escritura em sentido contrário (Dt 6.16), afirmando que seria errado abusar de Seus próprios poderes.

A terceira tentação foi acerca da concupiscência dos olhos (Mt 4.8-10), e se algum atalho ao Messias fosse possível, evitar a paixão e crucifixão para as quais Ele originalmente veio seria a forma. O diabo já tinha o controle sobre os reinos do mundo (Ef 2.2), mas estava pronto a dar tudo a Cristo em troca de Sua lealdade. O mero pensamento quase causa a natureza divina do Senhor a tremer, e Ele responde agressivamente: "Retire-se, Satanás! Pois está escrito: ‘Adore o Senhor, o seu Deus e só a Ele preste culto’" (Mt 4.10; Dt 6.13).

Jesus resiste à tentação do Diabo afirmando que mais importante é obedecer à Palavra de Deus e confiar no Senhor que cuida de nós. Jesus obedece à Palavra de Deus, embora implique em fome física.

Aplicação da lição

Enfatize aos alunos (as) que a necessidade de manterem-se em elevado nível espiritual, mediante a oração e a comunhão com Deus resistir as tentações e se esforçar para uma transformação diária de suas vidas, segundo a imagem moral de Cristo. Reforce essa mensagem lendo com eles Romanos 13.14: "Revesti-vos do Senhor Jesus Cristo e não tenhais cuidado da carne em suas concupiscências".

COLABORAÇÃO PARA O PORTAL ESCOLA DOMINICAL - PROF.ª JACIARA DA SILVA

Copyright © 2003 - 2019 Portal Escola Dominical todos os direitos reservados.