Jovens

Lição 11 - Orgulho e inveja II

ASSEMBLEIA DE DEUS - CAMPINA GRANDE/PB

PORTAL ESCOLA DOMINICAL

SEGUNDO TRIMESTRE DE 2019

Jovens: COBIÇA E ORGULHO: combatendo o desejo da carne, o desejo dos olhos e a soberba da vida

COMENTARISTA: NATALINO DAS NEVES

COMENTÁRIO: PROF.FRANCISCO DE ASSIS BARBOSA

LIÇÃO Nº 11 – ORGULHO E INVEJA

...

- Orgulho também conhecido como Soberba é o sentimento caracterizado pela pretensão de superioridade sobre as demais pessoas, levando a manifestações ostensivas de arrogância, por vezes sem fundamento algum em fatos ou variáveis reais. O termo Soberba provém do latim superbia, e em hebraico deriva de uma raiz que significa "ferver" ou "atropelar", que indica uma atitude ou comportamento opressivamente arrogante. É usada para referir-se a homens comuns (Dt 17.12-13), reis (Ne 9.10), Israel (Ne 9.16,29), falsos profetas (Dt 18.20) e assassinos (Êx 21.14). É importante que se diga que há uma diferença entre o tipo de orgulho que Deus odeia (Pv 8.13) e o tipo de orgulho que sentimos por fazer algo bem feito. O tipo de orgulho que surge de sermos justos aos nossos próprios olhos é pecado e Deus odeia isso porque atrapalha a nossa aproximação dEle. Salmo 10.4 explica que os orgulhosos estão tão cheios de si que seus pensamentos estão longe de Deus: “Pela altivez do seu rosto o ímpio não busca a Deus; todas as suas cogitações são que não há Deus”. Esse tipo de orgulho arrogante é o contrário do espírito de humildade que Deus procura: “Bem-aventurados os pobres de espírito, porque deles é o reino dos céus” (Mt 5.3). Os “pobres de espírito” são aqueles que reconhecem sua falência espiritual e sua falta de habilidade de se aproximar de Deus se não fosse por Sua divina graça. Os orgulhosos, por outro lado, são tão cegos por causa de seu orgulho que acham que não precisam de Deus ou pior, que Deus deve aceitá-los do jeito que são porque eles merecem a Sua aceitação. Na verdade, o antídoto para curar o sentimento de soberba é o Temor do Senhor, o fundamento para todo conhecimento espiritual e sabedoria (Pv 2.4-6; 9.10: 15.33: Jó 28.28; SI 111.10: Ec 12.13). Conquanto o não crente possa fazer declarações sobre a vida e a verdade, ele não terá o conhecimento verdadeiro e absoluto até que: desfrute de um relacionamento redentor com Deus que inclua a admiração reverente. Observe esta progressão: 1) ensinando sobre Deus; 2) aprendendo sobre Deus; 3) temendo a Deus; 4) conhecendo Deus; e 5) imitando a sabedoria de Deus. O temor do Senhor é um estado mental em que as atitudes, desejos, sentimentos, ações e objetivos de uma pessoa são substituídos pelos de Deus (SI 42.1).

[yt_message_box title="Quer continuar lendo?" type="info" close="no" ]Para continuar lendo este artigo baixe o anexo no link abaixo.[/yt_message_box]

Fonte: https://auxilioebd.blogspot.com/2019/06/jovens-licao-11-orgulho-e-inveja.html Acesso em 13 jun. 2019

Copyright © 2003 - 2019 Portal Escola Dominical todos os direitos reservados.