Jovens e Adultos Betel

Lição 3 - Jovens e Adultos - Betel - A postura profética de Jeremias I

ASSEMBLEIA DE DEUS - PORTO VELHO/RO

PORTAL ESCOLA DOMINICAL

SEGUNDO TRIMESTRE DE 2017

Jovens e Adultos - Betel - Jeremias: Deus convoca Seu povo ao arrependimento

COMENTARISTA: CLEMENTINO DE OLIVEIRA BARBOSA

COMENTÁRIO: EV. CLAÚDIO ROBERTO DE SOUZA

LIÇÃO Nº 3 – A POSTURA PROFÉTICA DE JEREMIAS

...

INTRODUÇÃO

O profeta Jeremias estava diante de uma missão praticamente impossível – ser o embaixador de Deus em Judá e notificar os crimes praticados por eles.

Jeremias se mostrou um homem de genuína chamada, pois não suavizou “o recado Divino”, mas manteve-se fiel a mensagem original dada por Deus. Enfrentando toda a hostilidade de seus compatriotas com firmeza e austeridade.

A obediência e a perseverança são pontos destacáveis na vocação deste homem.

1 – A POSTURA PROFÉTICA DE JEREMIAS

A chamada de Jeremias se originou em Deus e a relutância do profeta é compreensível.

O pastor Claudionor de Andrade, cita F.B. Meyer para descrever a recusa do profeta: “Jeremias era muito jovem e tentou esquivar-se da grande missão a ele confiada. Os mais nobres sempre agem assim. Sempre que Ele nos dá uma comissão, assume a responsabilidade da execução em nós, conosco, ou através de nós”.

Parece ser natural que as nobres almas escolhidas por Deus, tem em princípio a reação de negar a sua chamada, como fez Moisés (Ex 4.1). Nos sentimos assustados e recuamos ante a missão confiada a nós.

Não se acha capaz? Ânimo! Nossa capacidade tem sua fonte em Deus. Entregue-se inteiramente a ao Senhor, pois Ele é responsável por você e pela obra em sua vida.

1.1 – Próximo passo: Amar o próximo

Marson Guedes, em seu livro intitulado “O Caminho de Jeremias”, comenta que Deus, chamou o seu profeta para participar do seu sofrimento; Jeremias seria o “nervo exposto de Deus na terra”, sensível a dor causada pelo intenso sofrimento.

Jeremias se achava em constante sofrimento e rejeição e mesmo assim insistia continuamente para que o povo se arrependesse. Alguém diria: “Para que tanta persistência com quem nada quer?”.

Somente um amor incondicional pode mover o homem a esta direção, que mesmo afligido, ainda bem quer, aquele que o ofende.

Semelhantemente ao que faz Deus pelo homem, Jeremias representa o empenho desse amor mesmo diante do desprezo. Esse profeta perdeu a sua vida para viver a vida que Deus planejou para ele, e isso somente foi possível porque o seu coração transbordava de amor pelo seu Criador e pelos seus semelhantes.

Romanos 5:5

5 E a esperança não traz confusão, porquanto o amor de Deus está derramado em nosso coração pelo Espírito Santo que nos foi dado. (ARC) – (grifo nosso)

Da mesma sorte, a igreja deve amar com o amor de Deus (amor Ágape). Ele está à disposição de forma abundante para todo o cristão.

1.2 – É Deus quem capacita o homem

Olhar ao redor e ter a nítida percepção da perversidade de um povo; aprofundar o olhar para dentro de si mesmo e detectar as próprias fraquezas, fará qualquer um desanimar e hesitar, mesmo quando o Senhor está a chamar. Podemos chegar conclusão que provavelmente, não somos a pessoa ideal para tamanho desafio.

Warren Wiesber afirma: “Quando se trata de servir ao Senhor, em certo sentido ninguém é absolutamente adequado.“Quem, porém, é suficiente para estas coisas?” (2 Co 2:16), perguntou o grande apóstolo Paulo ao refletir sobre as responsabilidades do ministério. Então, respondeu à sua própria pergunta dizendo: “Não que, por nós mesmos, sejamos capazes de pensar alguma coisa, como se partisse de nós; pelo contrário, a nossa suficiência vem de Deus” (2 Co 3:5)“.

Nossa resposta à chamada Divina é proporcional a fé que depositamos Nele. Não há engano em Deus, quando Ele nos chama; e quando recusamos ou relutamos, a incredulidade está agindo em nós. Isso não é bom.

Jeremias 1:66 Então, disse eu: Ah! Senhor JEOVÁ! Eis que não sei falar; porque sou uma criança. (ARC)

Uma coisa é dizer que conhecemos nossas próprias limitações, porém outra bem diferente é dizer que nossas fraquezas impedem Deus de fazer seu trabalho.

Warren Wiesber afirma que Deus não nos salva, nos chama ou usa em seu serviço porque merecemos, mas porque escolhe fazê-lo em sua sabedoria e graça. Trata-se da mais pura graça. “Mas, pela graça de Deus, sou o que sou”, escreveu Paulo, “e a sua graça, que me foi concedida, não se tornou vã; antes, trabalhei muito mais do que todos eles; todavia, não eu, mas a graça de Deus comigo” (1 Co 15:10).

Aquilo que somos é um presente de Deus para nós, e o que fazemos com isso é nosso presente para Deus.

1.3 – O próximo escolhido pode ser você

A obra de Deus ainda está em movimento na terra e a “matéria prima” utilizada por Ele é o homem (gênero humano).

Além de Deus, não se ater a capacidade humana para a realização da sua obra, Ele também não observa a posição social que possuímos, a influência que dispomos, a riqueza material ou posses que tenhamos ou mesmo os nossos recursos.

1 Coríntios 1:27-28

27 Mas Deus escolheu as coisas loucas deste mundo para confundir as sábias; e Deus

escolheu as coisas fracas deste mundo para confundir as fortes.

28 E Deus escolheu as coisas vis deste mundo, e as desprezíveis, e as que não são para aniquilar as que são; (ARC)

Ele escolhe a quem quer. Ele escolheu a Gideão, que era da família mais pobre de Manasses e o menor da casa de seu pai para libertar Israel nas mãos dos midianitas (Jz 6.11-16); Ele escolheu também a Isaías, homem pertencente a realeza de Israel para ser um dos maiores profetas do Antigo Testamento (Is 6.1-8); também a Daniel, moço nobre e que mesmo no cativeiro, foi chamado para trazer revelações dos impérios mundiais e os acontecimentos dos tempos finais (livro de Daniel);

2 Samuel 7:8

8 Agora, pois, assim dirás ao meu servo, a Davi: Assim diz o SENHOR dos Exércitos: Eu te tomei da malhada, de detrás das ovelhas, para que fosses o chefe sobre o meu povo, sobre Israel. (ARC)

Em I Sm 16.1-13 temos o relato da escolha de Davi, o sétimo filho homem de Jessé, o menor de seus irmãos.

Era improvável que Davi fosse escolhido para ser o novo Rei de Israel. De família medíocre no cenário de Israel, habitante de uma cidadezinha pequena e também inexpressiva e ainda era o caçula em uma casa de sete irmãos homens (I Cr 2.13).

O próprio profeta Samuel, no alto de sua experiência com Deus, foi tentado a ungir o filho errado de Jessé, mas o Senhor interviu e lhe explicou uma grande verdade acerca das suas escolhas.

1 Samuel 16:7

7 Porém o SENHOR disse a Samuel: Não atentes para a sua aparência, nem para a altura da sua estatura, porque o tenho rejeitado; porque o SENHOR não vê como vê o homem. Pois o homem vê o que está diante dos olhos, porém o SENHOR olha para o coração. (ARC) (grifo nosso)

O caráter do homem é o que defini o seu interior. As aparências podem maquiar um caráter deformado por intenções constantemente maldosas. O caráter denuncia a nossa intimidade, o que verdadeiramente somos nos bastidores da vida.

Ao julgar pelo exterior, não parecia haver nada em Davi que pudesse impressionar a Deus, mas o seu coração agradara ao Senhor.

Impressiona como Deus chamou variadas pessoas e de diferentes perfis para a sua obra, os capacitando e os revestindo de sua autoridade e Palavra.

[yt_message_box title="Quer continuar lendo?" type="info" close="no" ]Para continuar lendo este artigo baixe o anexo no link abaixo.[/yt_message_box]

Fonte: https://ebdcomentada.com.br/wp/blog/2017/04/11/betel-2o-trimestre-de-2017-licao-3-a-postura-profetica-de-jeremias/ Acesso em 12 abr. 2017

Copyright © 2003 - 2019 Portal Escola Dominical todos os direitos reservados.