Jardim, Maternal e Berçario

Lição 3 - Jardim de Infância - Na casa do meu amigo eu oro

ASSEMBLEIA DE DEUS - MINISTÉRIO NO IPIRANGA - SEDE - SÃO PAULO/SP

PORTAL ESCOLA DOMINICAL

PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2021

Jardim da Infância: A casa do meu amigo

COMENTARISTA: VERÔNICA DE OLIVEIRA

COMENTÁRIO: PROFª. JACIARA DA SILVA

LIÇÃO Nº 3 – NA CASA DO MEU AMIGO EU ORO

Texto Bíblico: Atos 12.1-18

Objetivo

Professor (a) ministre sua aula de forma a conduzir os pequenos a conscientizar-se que orar é conversar com Deus, e que na Presença de Deus todas as coisas podem ser mudadas. Quando falamos com Deus com sinceridade e nos arrependemos de nossos erros, grandes coisas acontecem em nossa vida

Memória em ação

"E lhes disse: "Está escrito: ‘A minha casa será chamada casa de oração’; mas vocês estão fazendo dela um ‘covil de ladrões’". (Mt 21.13 - NVI)

“... a minha casa será cha¬mada casa de ora¬ção para todos os povos.” (Is 56.7)

O vocá¬bulo hebraico com¬posto ‘casa de ora¬ção’ = beit tephil¬lah, que sig¬ni¬fica ‘casa de súplica, de rogo, de peti¬ção’. Quando expul¬sou os ven¬di¬lhões, Jesus men¬ci¬o¬nou esta frase, que em grego é oikos pro-seu¬ches com o mesmo sig¬ni¬fi¬cado, “dizendo-lhes: Está escrito: A minha casa será casa de ora¬ção; vós, porém, a fizes¬tes covil de sal-te¬a¬do¬res.” (Lc 19.46).

Explorando a Bíblia

O rei Herodes começou a perseguir algumas pessoas da igreja. Ele mandou prender e matar à espada Tiago, o irmão de João. Quando viu que isso agradou os judeus, mandou também prender Pedro. Isso aconteceu durante a Festa dos Pães sem Fermento.

Depois que prendeu Pedro, Herodes o colocou na cadeia e pôs quatro grupos de soldados, com quatro em cada grupo, para guardá-lo. É que Herodes queria apresentá-lo ao povo depois do dia da Páscoa. E assim Pedro estava preso e era vigiado pelos guardas; mas a igreja continuava a orar com fervor por ele.

Na noite antes do dia em que Herodes ia apresentá-lo ao povo, Pedro estava dormindo, preso com duas correntes, entre dois soldados; e havia guardas de vigia no portão da cadeia.

De repente, apareceu um anjo do Senhor, e uma luz brilhou dentro da cela. O anjo tocou no ombro de Pedro, acordou-o e disse:

— Levante-se depressa! Então as correntes caíram das mãos dele.

— Aperte o cinto e amarre as sandálias! - disse o anjo.

E Pedro fez o que o anjo mandou.

— Ponha a capa e venha comigo! - ordenou o anjo.

Pedro saiu da cadeia e foi seguindo o anjo. Porém não sabia se, de fato, o anjo o estava libertando. Ele pensava que aquilo era uma visão.

Eles passaram pelo primeiro e pelo segundo posto da guarda e chegaram ao portão de ferro que dava para a rua. O portão se abriu sozinho, e eles saíram. Andaram por uma rua, e, de repente, o anjo foi embora.

Então Pedro compreendeu o que estava acontecendo e disse:

— Agora sei que, de fato, o Senhor mandou o seu anjo e me livrou do poder de Herodes e de tudo o que os judeus tinham a intenção de me fazer.

Quando Pedro entendeu o que havia acontecido, foi para a casa de Maria, a mãe de João Marcos. Muitas pessoas estavam reunidas ali, orando.

Ele bateu na porta da frente, e a empregada, que se chamava Rode, foi ver quem era.

Quando reconheceu a voz de Pedro, ficou tão contente, que, em vez de abrir a porta, voltou correndo para contar que Pedro estava lá fora.

Então eles disseram:

— Você está maluca! Porém ela insistiu que era verdade.

Aí eles disseram:

— É o anjo dele!

Enquanto isso, Pedro continuava batendo. Finalmente eles abriram a porta e, quando viram que era Pedro mesmo, ficaram muito assustados.

Ele fez um sinal com a mão para que ficassem quietos e contou como o Senhor o tinha tirado da prisão.

— Contem isso a Tiago e aos outros irmãos! —disse ele. Em seguida saiu dali e foi para outro lugar.

Quando amanheceu, houve uma grande confusão entre os soldados, pois eles não sabiam o que tinha acontecido com Pedro. Herodes mandou que o procurassem, mas não o acharam.

Prezado (a) enfatize aos pequenos que a casa de Deus serve, primeiramente, para adorá-lo, depois, para suplicar os seus favores. Na Igreja poderemos, igualmente, ouvir os seus maravilhosos conselhos para determinadas ocasiões, se orarmos a Ele pedindo-Lhe direção.

A oração é a maneira de nos dirigirmos a Deus a fim de lhe apresentarmos as nossas súplicas segundo as necessidades de cada dia. Por isso, oremos sem cessar e façamo-Lo conhecedor das nossas carências. Porém, façamos isso em Nome de Jesus, conforme Ele ensinou:

“Em verdade, em verdade vos digo que tudo quanto pedir­des ao Pai em meu nome, ele vo-lo concederá.” (Jo 16.23).

Aplicação da lição

Enfatize aos pequenos que na Igreja conversamos com Deus. Quando oramos Deus nos ouve e nos responde.

Oficina criativa

Imprimir o desenho abaixo para os pequenos fazer a atividade

ou, se preferir, copie o link e cole no navegador

http://1.bp.blogspot.com/-pSDvZ_zy4H0/Tsf5kuA8u3I/AAAAAAAAAlI/zeME9rJi5bw/s1600/Atividade_3.jpg

Fontes Consultadas:

• Bíblia NTLH – SBB

• Curso para Professor de EBD - Faculdade de Teologia e Ciências Humanas IBETEL – Pr. Vicente de Paula Leite

• 53 Histórias de Jesus – Geográfica Editora

• Bíblia Ilustrada Infantil – Editora Geográfica – Edição 2000.

Colaboração para Portal Escola Dominical – Prof. Jaciara da Silva

Copyright © 2003 - 2021 Portal Escola Dominical todos os direitos reservados.