Adultos

Lição 8 - Paulo, o discipulador de vidas III

ASSEMBLEIA DE DEUS - MINISTÉRIO DO BELÉM - SEDE - SÃO PAULO/SP

PORTAL ESCOLA DOMINICAL

QUARTO TRIMESTRE DE 2021

Adultos - O APÓSTOLO PAULO - Lições da vida e ministério do apóstolo dos gentios para a Igreja de Cristo

COMENTARISTA: ELIENAI CABRAL

COMENTÁRIO: EV. MARCOS JACOB DE MEDEIROS

LIÇÃO Nº 8 – PAULO, O DISCIPULADOR DE VIDAS

Texto: At 2.42-47; 20.1-4

Introdução: O discipulado cristão forma discípulos de Cristo para que o imitem de forma que Deus seja glorificado na sociedade

I - PAULO E O DISCIPULADO BÍBLICO

1. O discipulado bíblico

1.1. Era baseado na ordem de Jesus (Mt 28.19,20)

1.2. A Igreja crescia e precisava ser estruturada (At 2.42-47)

. Com doutrina

. Com oração

. Com a prática da comunhão

. Com a prática do serviço cristão

1.3. Paulo não apenas fazia discípulos, mas ensinava-os a imitar a Cristo (At 17.1-9; 1Ts 1.2-10)

2. Paulo, o discipulador

2.1. Primeiro aprendeu profundamente sobre Cristo (Gl 1.15-17)

. Ele ia defender o nome de Jesus diante dos judeus (At 9.16)

2.2. Paulo tinha um compromisso com a doutrina e, esta, passava para o discipulado (1Tm 4.11)

. Usava a prática coerente com a doutrina

. Esse sistema trazia maturidade ao discípulo

3. A metodologia de Paulo para o discipulado

3.1. Pregava o Evangelho no poder do Espírito

3.2. Com os novos convertidos, Paulo plantava uma igreja local (Gl 1.2; 1Co 16.19)

3.2. Paulo ficava um tempo na cidade o suficiente para firmar os passos do novo convertido

3.4. Depois Paulo ia embora, mas, deixava uma outra pessoa responsável pelo trabalho local (At 13.1-4; 15.39,40; 2Tm 4.12; 1Tm 1.3)

. Vários discípulos especiais ajudaram a Paulo (At 15.40; 16.1)

3.5. Paulo mantinha comunhão com os novos convertidos e seus cooperadores

. Paulo se doava inteiramente em favor de um novo convertido (1Co 9.20-23)

II - O DISCIPULADO E A MISSÃO INTEGRAL DE PREGAR E ENSINAR

1. A pregação: o ponto de partida

1.1. Pregar o Evangelho é o meio que o Espírito Santo leva pessoas à salvação

1.2. É necessário pregar o Evangelho com:

. Seriedade

. Intensidade

. Ousadia

1.3. Nada pode substituir a dimensão proclamatória da Igreja. (At 1.4-8)

1.4. A Igreja se multiplicou ouvindo a Palavra no poder do Espírito Santo (At 2.47)

2. O Ensino: 'fazer discípulos'

2.1. O discipulado começa quando pessoas aceitam a Jesus como Salvador de suas vidas. (At 2.14-35,41)

. A conversão a Cristo é a semente da Igreja

2.2. A obra dos discipuladores e fazer essa semente germinar. Isso através da doutrina (At 2.42-47)

3. Pregação e ensino

3.1. Pregação na Igreja loca.

. Ela proclama com autoridade

. Ela forma pessoas por meio do ensino da Bíblia

. Cultos de ensinos

. Escola Dominical

III - O DISCIPULADO COM PESSOAS DE OUTRAS CULTURAS

1. A pregação para os seus irmãos

1.1. Vemos em Atos que a pregação era para os judeus, primeiro (At 3.1-10; 6.9; 7.51-53)

1.2. A pregação aumentou entre os gentios e houve questões culturais:

. Entre judeus e gentios (At 6.1-6)

. Na casa de Cornélio (At 10.44-48)

. No Concílio de Jerusalém (At 15)

2. A expansão para os gentios

2.1. Alcançar os gentios era promessa de Cristo em Atos 1.8

2.2. Para isso Deus levantou Paulo, para ser apóstolo dos gentios (At 9.1-9; 26-14-18)

. Paulo discipulou pessoas de diversas culturas e costumes religiosos.

3. O discipulado numa cultura diferente

3.1. Paulo descobriu que o discipulado é a melhor forma de ensinar o Evangelho a outras culturas.

3.2. Com o aprendizado do Evangelho desejamos as coisas mais nobres a fazer (Fp 4.8,9; Cl 3.2; 1Co 10.31)

. Tudo isso pelo Espírito do Senhor (Zc 4.6)

Conclusão: O discipulado leva em conta a pregação e o ensinamento apresentados com sabedoria na unção do Espírito Santo.

COLABORAÇÃO PARA O PORTAL ESCOLA DOMINICAL - EV. MARCOS JACOB DE MEDEIROS

Copyright © 2003 - 2021 Portal Escola Dominical todos os direitos reservados.