Adultos

Lição 4 - Elias e os profetas de Aserá e Baal II

ASSEMBLEIA DE DEUS - AMERICANA/SP

PORTAL ESCOLA DOMINICAL

TERCEIRO TRIMESTRE DE 2021

Adultos - O PLANO DE DEUS PARA ISRAEL EM MEIO À INFIDELIDADE DA NAÇÃO: as correções e os ensinamentos divinos no período dos reis de Israel

COMENTARISTA: CLAITON IVAN POMMERENING

COMPLEMENTOS, ILUSTRAÇÕES E VÍDEOS: PR. LUIZ HENRIQUE DE ALMEIDA SILVA

LIÇÃO Nº 4 – ELIAS E OS PROFETAS DE ASERÁ E BAAL

...

FALSOS DEUSES

Introdução

As palavras hebraicas mais comuns para “deuses” são ’elim e ’elohim, denotando homens de poder e distinção, anjos, deuses, e (somente elohim) o Ser Supremo. É discutível o fato de que as duas palavras possam ter uma única raiz. A primeira vem provavelmente da raiz ui, “estar na frente, preceder”. Alguns acreditam que a segunda pode vir da raiz íh, “sentir medo de”. A palavra grega theoi, usada no Novo Testamento e na Septuaginta (LXX) para traduzir ’etim, ’elohim, pode ser relacionada com a raiz “suplicar, implorar”. O significado do termo deve ser determinado pelo seu uso real. O conceito de “deuses" no antigo Oriente Próximo variava, de alguma forma, em relação às idéias modernas de “deuses", como seres sobrenaturais que eram imortais. Isto também era verdade em relação aos conceitos das nações pagãs com as quais Israel esteve em contato. Por exemplo, alguns deuses, tais como Baal e Tamuz, podiam morrer; e realmente morreram.

Para os hebreus, os “deuses” das nações ao seu redor eram simplesmente os poderes nos quais os seus vizinhos e contemporâneos acreditavam. Esses poderes eram os ativadores das forças da natureza: o sol, a luz, a tempestade, a enchente, a doença etc. Cada acontecimento tinha o seu ativador. Conseqüentemente, poderia haver uma multidão de deuses de acordo com as concepções pagãs e primitivas. Como não existia o conceito de um cosmos organizado, não existia a idéia de um Ser Supremo solitário, embora cada religião tivesse o seu próprio chefe, ou deus-pai. Alguns deuses eram supostamente locais (1 Rs 20.28; 2 Rs 17,26ss.) e tinham poder limitado. Outros deuses eram imaginados como geograficamente ilimitados, de modo que alguns deuses proeminentes eram adorados além dos limites políticos e culturais (por exemplo, Astarote, Baal e Hadade).

Quer continuar lendo? Para continuar lendo este artigo baixe os anexos nos links abaixo.Bons estudos.

COLABORAÇÃO PARA O PORTAL ESCOLA DOMINICAL - PR. LUIZ HENRIQUE DE ALMEIDA SILVA

Copyright © 2003 - 2021 Portal Escola Dominical todos os direitos reservados.