Adultos

Lição 2 - O propósito dos dons espirituais V

SUPERINTENDENCIA DAS EBD'S DAS ASSEMBLEIAS DE DEUS EM PERNAMBUCO

PORTAL ESCOLA DOMINICAL

SEGUNDO TRIMESTRE DE 2021

Adultos - DONS ESPIRITUAIS E MINISTERIAIS: servindo a Deus e aos homens com poder extraordinário

COMENTARISTA: ESEQUIAS SOARES DA SILVA

COMENTÁRIO: SUPERINTENDÊNCIA DAS EBD'S DAS ASSEMBLEIAS DE DEUS EM PERNAMBUCO

 

LIÇÃO 2 - O PROPÓSITO DOS DONS ESPIRITUAIS

INTRODUÇÃO

Veremos nesta segunda lição quais os propósitos dos dons espirituais para a Igreja, bem como o que a Bíblia nos ensina sobre este assunto; e por fim analisaremos algumas teorias contrárias a contemporaneidade destes dons onde estudaremos sobre a relação paulina mencionada em sua primeira carta aos coríntios capítulo 12 versos do 8 até ao 11.

I – O QUE SÃO OS DONS ESPIRITUAIS

“Dons Espirituais são meios pelos quais o Espírito Santo revela o poder e a sabedoria de Deus através de instrumentos humanos [...] (1Co 12.7,11)” (BERGSTÉN, 2007, p. 102). “Os dons do Espírito devem distinguir-se do dom do Espírito. Os primeiros descrevem as capacidades sobrenaturais concedidas pelo Espírito para ministérios especiais; o segundo refere-se à concessão do Espírito aos crentes conforme ministrado pelo Cristo que ascendeu aos céus (At 2.33)” (PEARLMAN, 2010, p. 319 – grifo nosso). Em resumo: “É uma operação especial e sobrenatural do Espírito Santo por meio do crente”. Vale ressaltar que os dons são do Espírito Santo e não daqueles através dos quais eles operam [...] e, através deles, o Espírito opera em quem quer, como quer, quando quer e onde quer, com a finalidade precípua de edificar a Igreja, o corpo vivo de Cristo (SILVA, 1996, p. 89).

II - PROPÓSITOS DOS DONS ESPIRITUAIS

Os dons são “faculdades divinas operando na pessoa humana”, capacitando homens e mulheres a servirem melhor a Deus no crescimento e edificação da Igreja: “Mas a manifestação do Espírito é dada a cada um, para o que for útil” (1Co 12.7). O apóstolo comenta que: “Porque desejo ver-vos, para vos comunicar algum dom espiritual a fim de que sejais confortados” (Rm 1.11). Analisemos os propósitos dos dons espirituais:

• Edificar a igreja (1Co 12.12-27; 1Co 14.4,5,12);

• Edificar o crente (1Co 14.12,26; Ef 4.11-12);

• Capacitar o crente a testemunhar de Cristo (At 6. 8-10; 1Co 2.4,5);

• Capacitar o crente para ganhar almas para Cristo (At 8.5-8; 9.32-42);

• Glorificação do Senhor Jesus (1Co 12.3);

• Confirmação da Palavra de Deus (Mc 16.17-20; Hb 2.3-4);

• Crescimento da obra de Deus em qualidade e quantidade (At 6.7, 9.31, 19.20; Rm 15.19);

• Unidade da fé e do conhecimento de Jesus (Ef. 4.13; 4.15; 2Pd 3.18);

• Maturidade cristã (Ef 4.13,14);

• Utilidade no serviço cristão (1Co 12.7; Ef. 4.12; 1Pd 4:10).

III - O QUE A BÍBLIA ENSINA SOBRE OS DONS ESPIRITUAIS

A expressão do apóstolo, em 1Co 12.1: “Acerca dos dons espirituais, não quero, irmãos, que sejais ignorantes”, subentende que, na Igreja Primitiva, os dons espirituais eram bastante frequentes. Cinco passagens do NT ensinam claramente que todo crente fiel está capacitado a receber algum dom espiritual (Rm 12.6; 1Co 7.7; 12.4-7; Ef 4.7; 1Pd 4.10). Em alguns cristãos, este dom encontra-se adormecido infelizmente. Entretanto, a recomendação divina é que “despertes o dom de Deus, que existe em ti” (2Tm 1.6). Percebamos em relação aos dons que:

• Não devemos ser ignorantes (1Co 12.1);

• Devemos procurar, ou seja, pedir, buscar (1Co 12.31; 14.1);

• Os dons são do Espírito Santo e não podem ser usados pela vontade do próprio crente (1Co 12.6);

• O Espírito Santo distribui como quer e não depende da nossa vontade a escolha dos dons (1Co 12.11);

• A maturidade de uma igreja não depende, necessariamente da manifestação dos dons (Mt 7.20; 1Co 1.7; 3.1-4);

• Os dons são para a Igreja e não apenas para um cristão individualmente (1Co 12. 7-11);

• Apesar de sua importância, os dons não substituem às Escrituras (2Pd 1. 20,21; 2Tm 3. 16,17; 1Co 14.29);

• Quando um dom espiritual se manifesta na vida do crente, ele deve atribuir toda a Glória ao Senhor (At 4. 9,10).

IV - OS DONS ESPIRITUAIS SÃO FACULDADES DA TRINDADE DIVINA

Uma das maneiras do Espírito Santo manifestar-se é através de uma variedade de dons espirituais concedidos aos crentes (1Co 12.7-11). Essas manifestações do Espírito Santo visam à edificação e santificação da igreja (1Co 12.7; 14.26). Em 1Co 12.8-10, o apóstolo Paulo apresenta uma diversidade de dons que o Espírito Santo concede a Igreja. Os dons, quer ministeriais, ou espirituais, são distribuídos diretamente pela Trindade Divina. Diz Paulo que o Pai, o Filho e o Espírito Santo operam conjuntamente no exercício desses dons. Vejamos o que diz 1Coríntios 12.4-6:

• É o Espírito Santo quem CONCEDE os dons - “Ora há diversidade de dons, mas o Espírito é o mesmo” (v. 4);

• É o Filho quem DISTRIBUI os dons - “E há diversidade de ministérios, mas o Senhor é o mesmo” (v. 5);

• É o Pai quem OPERA os dons - “E há diversidade de operações, mas é o mesmo Deus que opera tudo em todos” (v. 6).

V – PRINCIPAIS TEORIAS SOBRE A CONTEMPORANEIDADE DOS DONS ESPIRITUAIS

Existem algumas correntes teológicas sobre os dons espirituais como o cessacionísmo que defende que parte dos dons do Espírito Santo cessaram no período da igreja primitiva, uma outra corrente é o anti-sobrenaturalísmo que acredita que atualmente os milagres não acontecem mais. Existe também o desvanecentísmo que acredita que os dons espirituais desvaneceram, diminuíram; e tem o continuísmo que acredita na atualidade dos dons espirituais. Vale salientar que alguns continuístas não são pentecostais, pois acreditam na manifestação de alguns dons, mas não aceitam o batismo com o Espírito Santo. do Vamos:

• Teoria de que os dons eram restritos à era apostólica. Esta teoria afirma que os dons do Espírito Santo, foram enviados com o propósito exclusivo de confirmar a divindade de Jesus, e autenticar os primeiros pregadores do Evangelho e sua mensagem. Porém, a Bíblia nos fala: “Porque a promessa vos diz respeito a vós, a vossos filhos, e a todos os que estão longe, a tantos quantos Deus nosso Senhor chamar” (At 2.39; Jl 2.17,18; 1Co 14.1);

• Teoria de que os dons hoje são habilidades naturais. Isto é, Deus premia algumas pessoas privilegiadas, dando-lhes dotes especiais. Entretanto as Escrituras nos dizem que os dons são outorgados por Deus a todos e não são habilidades naturais (1Pd 4.10; 1Co 12.7; Rm 12.3-5; Ef. 4.11);

• Teoria de que os dons são inalcançáveis. Os que advogam esta interpretação, dizem que os dons são tão grandiosos e santos na sua essência, que ninguém está suficientemente preparado para merecê-los; portanto ninguém os possui. A Bíblia não ensina isso (At 2.4; 1Pd 4.10; 1Co 12.7; Rm 12.3-5; Ef 4.11).

VI – ADVERTÊNCIAS QUE A BÍBLIA NOS FAZ ACERCA DOS DONS ESPIRITUAIS

É importante observar que a palavra grega “charismata”, traduzida em português por “carismático”, aparece por 17 vezes no NT (Rm 1.11; 5.15,16; 6.23; 11.29; 12.6; 1Co 1.7; 7.7; 12.4,9,28,30,31; 2Co 1.11; 1Tm 4.14; 2Tm 1.6; 1Pd 4.10). Relaciona-se com o verbo “charizomai”, que significa: “eu dou como um favor”. A expressão se completa com o substantivo “charismata”, que quer dizer “dons gratuitos de Deus” (SILVA, 1996, p. 63). A Bíblia nos faz algumas advertências acerca dos dons espirituais, entre elas estão:

• Conhecer os dons: “Acerca dos dons espirituais, não quero, irmãos, que sejais ignorantes” (1Co 12.1);

• Procurar os dons: “Segui o amor, e procurai com zelo os dons [...]” (1Co 14.1);

• Buscar os dons: “Portanto, buscai com zelo os melhores dons [...]” (1Co 12.31 - NVI);

• Zelar pelos dons: “Portanto, procurai com zelo os melhores dons [...]” (1Co 12.31);

• Desejar os dons: “Assim também vós, como desejais dons espirituais” (1Co 14.12);

• Abundar nos dons: “[...] procurai abundar neles, para edificação da igreja.” (1Co 14.12);

• Ter autodisciplina nos dons: “E os espíritos dos profetas estão sujeitos aos profetas” (1Co 14.32);

• Ter decência e ordem no exercício dos dons: “Mas faça-se tudo decentemente e com ordem”. (1Co 14.40);

• Não desprezar os dons espirituais: “Não extingais o Espírito. Não desprezeis as profecias”. (1Ts 5.19,20);

• Não proibir a manifestação dos dons: “[…] e não proibais falar línguas” (1Co 14.39).

VII - OS DONS ESPIRITUAIS MENCIONADOS EM 1CORÍNTIOS 12.8-11

Os dons mencionados em 1 Coríntios 12.8-11 são tecnicamente chamados “os nove dons espirituais”. Vejamos:

• Dom da palavra da sabedoria. Mensagem sábia, enunciada mediante a operação sobrenatural do Espírito Santo;

• Dom da palavra do conhecimento. Uma mensagem vocal, inspirada pelo Espírito Santo, revelando conhecimento a respeito de pessoas e situações específicas e difíceis;

• Dom da fé. Não se trata da fé para a salvação, mas uma fé sobrenatural e especial, capacitando o crente a crer e realizar coisas extraordinárias e milagrosas;

• Dons de curar. São concedidos à igreja para a restauração da saúde física dos seus membros;

• Dom de operação de milagres. Atos sobrenaturais de poder, que intervêm nas leis físicas e da natureza;

• Dom da profecia. Dom que capacita o crente a transmitir uma palavra da parte de Deus. Não se trata da entrega de um sermão previamente preparado.

• Dom de discernimento de espíritos. Dotação especial dada pelo Espírito Santo, para discernir e julgar corretamente as manifestações espirituais e sobrenaturais;

• Dom de variedade de línguas. Falar em outras línguas humanas e vivas a “xenolalia” (At 2.4) ou uma língua desconhecida do falante “glossolalia” (1Co 13.1; 14.2);

• Dom de interpretação de línguas. Capacidade pelo Espírito Santo, para compreender e transmitir o significado de uma mensagem dada em línguas estranhas.

CONCLUSÃO

Concluímos que os propósitos dos dons concedidos a igreja são para edificação, fortificação e crescimento espiritual dos crentes, bem como para glorificação do Deus Pai, o Filho e o Espírito Santo.

REFERÊNCIAS

• FRANCISCO. Raimundo F. de Oliveira. Pentecostes Hoje. CPAD.

• SILVA, Severino Pedro da. A Existência e a Pessoa do Espírito Santo. CPAD.

• STAMPS, Donald C. Bíblia de Estudo Pentecostal. CPAD.

Fonte: http://portal.rbc1.com.br/licoes-biblicas/index/ Acesso em 09 abr. 2021

Copyright © 2003 - 2021 Portal Escola Dominical todos os direitos reservados.