Adultos

Lição 9 - Vivendo o fervor espiritual III

ASSEMBLEIA DE DEUS - MINISTÉRIO DO BELÉM - SETOR 31 (ERMELINO MATARAZZO,SÃO PAULO/SP)

PORTAL ESCOLA DOMINICAL

PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2021

Adultos - O VERDADEIRO PENTECOSTALISMO: a atualidade da doutrina bíblica sobre a atuação do Espírito Santo

COMENTARISTA: ESEQUIAS SOARES DA SILVA

COMENTÁRIO: EV. MARCOS JACOB DE MEDEIROS

LIÇÃO Nº 9 – VIVENDO O FERVOR ESPIRITUAL

Texto: Efésios 5.15-20

Introdução: Ser cheio do Espírito pode se referir tanto ao batismo no Espírito Santo como também à vida plena no Espírito

I – A IMPORTÂNCIA DA DEVOÇÃO PELA PALAVRA E ORAÇÃO

1. Devoção

1.1. A ideia de devoção é de dedicação e zelo

a. Temos apreço pela oração (Mt 26.41)

b. Temos amor pela Palavra (Sl 119.97)

c. Temos apego pelo jejum

1.2. A vida cristã deve ser acompanhada de

a. Santificação

b. Humildade

c. Prudência

d. Sabedoria

1.3. A nossa prudência é para que essas práticas não venham se tornar motivo de exibição

2. A oração e a Palavra

2.1. Não existe vida espiritual abundante sem oração

a. O dever do cristão é orar (Lc 18.1)

2.2. A oração é ‘o ato consciente, pelo qual a pessoa dirige-se a Deus para se comunicar com Ele e buscar a sua ajuda por meio de palavras e pensamentos’ (Declaração de Fé das Assembleias de Deus)

2.3. A oração é a alma do cristianismo e expressa nossa total dependência de Deus

a. Jesus tinha o hábito de orar (Lc 3.21; 6.12)

b. Essa prática deve ser contínua (1Ts 5.17)

3. O viver sabiamente

3.1. O crente não deve ser como o ‘néscio’ (Ef 5.15)

a. Néscio (Gr: asophos) tolo, sem juízo

b. É a insensatez pagã. Não entendem a vontade de Deus

3.2. A sabedoria do cristão vem do Espírito

3.3. O modo de vida do cristão não pode ser o mesmo padrão do mundo (Rm 12.1)

3.4. A leitura da Bíblia nos torna sábios e prudentes (2Tm 3.15; Sl 119.100)

4. Remindo o tempo (Ef 5.16)

4.1. Remir: ‘comprar de novo’; ‘resgatar’; ‘aproveitar o melhor possível’

4.2. Tempo (Gr: Kairos): no sentido de ocasião, oportunidade (Hb 11.15)

a. Aproveitar o tempo para falar de Jesus (Cl 4.5)

II – A IMPORTÂNCIA EM MANTER-SE ‘CHEIO DO ESPÍRITO’

1. ‘E não vos embriagueis com vinho’ (Ef 5.18a)

1.1. Não olhes para o vinho (Pv 23.31)

1.2. Contenda: devassidão, dissolução

a. São incompatíveis com a ética cristã (1Co 6.10)

b. É muito comum entre os pagãos

2. ‘...mas enchei-vos do Espírito (Ef 5.18b)

2.1. Essa expressão indica:

a. Renovação

b. Novo enchimento do Espírito (At 4.8; 13.9)

2.2. A ação do Espírito na vida cristã não é estática. Nele somos renovados dia a dia

2.3. Enchei-vos do Espírito

a. Os discípulos já tinham o Espírito antes do Pentecostes (Jo 20.22)

b. Os discípulos já eram salvos (Lc 10.20)

c. Todos os cristãos batizados no Espírito ou não, tem o Espírito (1Co 3.16; Gl 3.2-5)

d. Enchei-vos do Espírito é a característica dos Pentecostais.

3. Não confundir com o batismo com o Espírito Santo

3.1. Em At 2.4; 9.17 refere-se ao batismo no Espírito Santo

3.2. Em Ef 5.18 não se refere ao batismo no Espírito Santo

3.3. O batismo no Espírito Santo é uma experiência distinta da conversão

3.4. Ser cheio do Espírito refere-se à plenitude do Espírito Santo

III – VIGILANTES CONTRA A FRIEZA ESPIRITUAL

(Como identificar uma pessoa cheia do Espírito?)

1. Testemunho transbordante (Ef 5.19)

1.1. Os cânticos são expressões de alegria e de louvor a Deus

1.2. Através dos hinos expressamos:

a. Nossos anseios

b. Nossas esperanças

c. Aquilo que acreditamos nas promessas de Deus

1.3. Os cânticos espirituais

a. Palavras não premeditadas cantadas no Espírito

1.4. Os cânticos são um poderoso meio de edificação que contribui para a glória de Deus (Cl 3.16)

2. Dar graças em tudo (Ef 5.20)

2.1. Essa é a vontade de Deus e a marca na vida do cristão (1Ts 5.18)

2.2. Dar graças nos leva a uma vida alegre e cheia do Espírito (Ef 5.20)

3. Sujeição

3.1. A submissão é uma consequência de uma vida na Plenitude do Espírito

3.2. O cristão se submete:

a. Às autoridades constituídas (1Pe 2.13)

b. Aos seus superiores hierárquicos (1Pe 2.18)

c. Deve haver submissão entre os irmãos, também (1Pe 5.5)

Conclusão: Para a obra do Senhor é necessário pessoas cheias do Espírito. Isso envolve todo o viver do cristão. O seu testemunho revela sua qualidade espiritual.

COLABORAÇÃO PARA O PORTAL ESCOLA DOMINICAL - EV. MARCOS JACOB DE MEDEIROS

Copyright © 2003 - 2021 Portal Escola Dominical todos os direitos reservados.