Adultos

Lição 5 - Fruto do Espírito: o eu crucificado III

ASSEMBLEIA DE DEUS - MINISTÉRIO DO BELÉM - SETOR 31 (ERMELINO MATARAZZO,SÃO PAULO/SP)

PORTAL ESCOLA DOMINICAL

PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2021

Adultos - O VERDADEIRO PENTECOSTALISMO: a atualidade da doutrina bíblica sobre a atuação do Espírito Santo

COMENTARISTA: ESEQUIAS SOARES DA SILVA

COMENTÁRIO: EV. MARCOS JACOB DE MEDEIROS

LIÇÃO Nº 5 – FRUTO DO ESPÍRITO: O EU CRUCIFICADO

Texto: Gálatas 5.16-26

Introdução: O fruto do Espírito é um dos temas mais vibrantes da ética cristã, pois mostra para o mundo o que o Espírito Santo colocou dentro de cada um de nós.

I – O FRUTO DO ESPÍRITO NA VIDA DO CRENTE

1. Definição

1.1. O fruto do Espírito é um processo de:

a. Amadurecimento espiritual

b. Crescimento espiritual

1.2. O fruto do Espírito é o resultado da regeneração do Espírito Santo em nós (Tt 3.5)

2. ‘O fruto’, no singular

2.1. O fruto do Espírito tem nove modalidades

a. Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança (Gl 5.22)

2.2. Exemplo: Numa expressão figurativa, podemos dizer que: A figura de uma laranja com seus gomos. O fruto é a laranja e os gomos são as nove modalidades

2.3. A forma singular (fruto) sugere que nelas se produz o caráter de Cristo

2.4. As nove modalidades estão em contraste com as obras da carne (Gl 5.19-21)

3. Andar no Espírito

3.1. Ser guiado no Espírito é:

a. Ter vitória sobre os desejos e impulsos carnais (Gl 5.16)

b. Viver corretamente em humildade, submissão e santidade (1Pe 1.16)

3.2. Outros termos que indicam andar no Espírito

a. ‘andar dignamente diante do Senhor’ (Cl 1.10)

b. ‘andar e agradar a Deus’ (1Ts 4.1)

c. ‘andar em amor’ (Ef 5.2)

d. ‘andai como filhos da luz’ (Ef 5.8)

e. ‘andai nele’ (Cl 2.6)

3.3. Andar no Espírito e viver no temor de Deus (1Pe 1.17)

II – DIFERENÇA E RELAÇÃO ENTRE O FRUTO E OS DONS DO ESPÍRITO

1. Diferença

1.1. O que há de comum é a origem

1.2. A primeira das modalidades é o amor, o restante são reflexos do amor

1.3. Paulo fala do amor como representante do fruto do Espírito ao comparar com os dons espirituais

a. O amor é superior aos dons (1Co 12.31)

b. Outras passagens revelam a supremacia do amor (1Co 13.13; Gl 5.13; 6.1,2)

c. Os dons sem amor não são ‘nada’ (1Co 13.1-3)

d. Os dons são passageiros, mas o amor é eterno (1Co 13.8-10)

2. Os dons na Igreja

2.1. É da vontade de Deus que a Igreja:

a. Não ignore os dons (1Co 12.1)

b. Que busquemos os melhores dons (1Co 12.31)

c. Que não desprezemos as profecias (1Ts 5.20)

2.2. Os dons são como um andaime numa construção, a Igreja, a um edifício (1Co 3.10-12; Ef 2.20-22)

2.3. A Igreja precisa do poder do alto para combater o reino espiritual das trevas (Ef 6.10-12)

III – O ESPÍRITO SE OPÕE À CARNE

1. O legalismo

1.1 Para viver na Lei, depende da carne; para viver no Espírito, depende da Graça de Deus (Gl 5.16- 18)

1.2. O sistema legalista é:

a. Egocêntrico

b. Motivado pela carne

c. Gerado pela competição espiritual (Gl 5.15)

2. A carne e o Espírito

2.1. Carne (Gr: Sarx)

2.2. O significado de ‘andar na carne’ pode ser:

a. Fraqueza física (Gl 4.13)

b. O corpo (Gl 4.13)

c. O ser humano (Rm 1.3)

d. O pecado (Gl 5.24)

e. Os desejos pecaminosos (Rm 8.8)

2.3. ‘obras da carne’ : é o conjunto de impulsos pecaminosos que dominam o ser humano

2.4. ‘Espírito’ (Pneuma) : se aplica ao Espírito Santo; ao espírito humano, aos anjos e aos espíritos imundos.

2.5. Quem anda no Espírito crucifica a carne (Gl 5.19-21)

a. É a morte do ‘eu’

3. Os vícios (Gl 5.19-21)

3.1. São quinze vícios chamados ‘obras da carne’ (Gl 5.19-21)

3.2. Existem, também, outras listas (Rm 1.29-31; 1Co 6.9-10; 1Tm 1.9-10)

3.3. Podemos classificar os vícios em três categorias:

a. Sexo ilícito: prostituição, impureza e lascívia

b. Pecados de ordem religiosa: Idolatria e feitiçaria

c. Pecados de ordem social: Inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissenções, heresias, invejas, homicídios, bebedices e glutonaria

Conclusão: Examine sua vida. Veja se suas inclinações são carnais ou espirituais. O pensamento de cada ser humano norteia o seu comportamento (Pv 23.7; Lc 6.45)

COLABORAÇÃO PARA O PORTAL ESCOLA DOMINICAL - EV. MARCOS JACOB DE MEDEIROS

Copyright © 2003 - 2021 Portal Escola Dominical todos os direitos reservados.