Adultos

Lição 4 - A atualidade dos dons espirituais V

SUPERINTENDENCIA DAS EBD'S DAS ASSEMBLEIAS DE DEUS EM PERNAMBUCO

PORTAL ESCOLA DOMINICAL

PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2021

Adultos - O VERDADEIRO PENTECOSTALISMO: a atualidade da doutrina bíblica da atuação do Espírito Santo

COMENTARISTA: ESEQUIAS SOARES DA SILVA

COMENTÁRIO: SUPERINTENDÊNCIA DAS EBD'S DAS ASSEMBLEIAS DE DEUS EM PERNAMBUCO

 

LIÇÃO 4 - A ATUALIDADE DOS DONS ESPIRITUAIS

INTRODUÇÃO

Nesta lição trataremos uma definição da palavra “dom”; falaremos sobre o propósito de Deus com os dons espirituais; refutaremos a teoria cessacionista; e, por fim, veremos ainda algumas advertências acerca dos dons e quais os dons espirituais elencados na primeira epístola aos coríntios.

I - O QUE SÃO OS DONS ESPIRITUAIS

A palavra “dom” no grego “charisma”, é usada para indicar os dons do Espírito conferidos para a obra (1 Co 12.4,9,28,30,31). “Dons são capacitações especiais e sobrenaturais concedidas pelo Espírito de Deus ao crente para serviço especial na execução dos propósitos divinos por meio da Igreja” (SOARES, 2017, p. 121). Segundo o Dicionário Teológico de Claudionor Corrêa de Andrade (2006, p. 150 - acréscimo nosso), “os dons espirituais são recursos extraordinários que o Senhor Jesus Cristo, mediante o Espírito Santo, colocou à disposição da Igreja, visando: (a) o aperfeiçoamento dos santos (1 Co 14.32); (b) a ampliação do conhecimento, do poder e da proclamação do povo de Deus (At 1.8; 1 Co 2.4,5); e, (c) chamar a atenção dos incrédulos a realidade divina (Mc 16.20; At 4.29,30)”.

II - PROPÓSITOS DOS DONS ESPIRITUAIS

O apóstolo Paulo explica que os dons são "faculdades divinas operando na pessoa humana", capacitando homens e mulheres a servirem melhor a Deus no crescimento e edificação da Igreja: "Mas a manifestação do Espírito é dada a cada um, para o que for útil" (1Co 12.7). Ainda comenta o seguinte: "Porque desejo ver-vos, para vos comunicar algum dom espiritual a fim de que sejais confortados" (Rm 1.11). Analisemos os propósitos dos dons espirituais:

• Edificar a Igreja (1Co 12.12-27; 1Co 14. 4, 5, 12);

• Edificar o crente (Ef 4.11-12);

• Capacitar o crente a testemunhar de Cristo (At 6. 8-10; 1Co 2. 4,5);

• Capacitar o crente para ganhar almas para Cristo (At 8.5-8; 9.32-42);

• A glorificação do Senhor Jesus (Jo 16.14);

• A confirmação da Palavra de Deus (Mc 16.17-20; Hb 2.3-4);

• Utilidade no serviço cristão (1Co 12.7; Ef. 4.12; 1Pd 4.10).

III – A ATUALIDADE DOS DONS ESPIRITUAIS

A nossa Declaração de fé diz assim acerca dos dons espirituais: “CREMOS, professamos e ensinamos que os dons do Espírito Santo são atuais e presentes na vida da Igreja. O batismo no Espírito Santo é um dom: “e recebereis o dom do Espírito Santo”(At2.38) é para todos os crentes: “Porque a promessa vos diz respeito a vós, a vossos filhos e a todos os que estão longe: a tantos quantos Deus, nosso Senhor, chamar” (At 2.39); mas os dons do Espírito Santo, ou “espirituais” na linguagem paulina: “Acerca dos dons espirituais, não quero, irmãos, que sejais ignorantes” (1Co 12.1) são restritos, aos que são batizados com o Espírito Santo e ainda assim nem todos recebem os mesmos dons (1 Co 14.29,30). Esses dons são capacitações especiais e sobrenaturais concedidas pelo Espírito de Deus ao crente para serviço especial na execução dos propósitos divinos por meio da Igreja: “Mas a manifestação do Espírito é dada a cada um para o que for útil” (1Co 12.7). São recursos sobrenaturais do Espírito Santo operados por meio dos seres humanos, os crentes em Jesus, enquanto a Igreja estiver na terra, pois, no Céu, não precisaremos mais deles. É por meio da Igreja que o Espírito Santo manifesta ao mundo o poder de Deus, usando os dons espirituais” (SOARES et al, 2017, p. 171 - acréscimo e negrito nosso).

IV – A TEORIA CESSACIONISTA

O verbo “cessar” significa literalmente “fazer parar, dar fim, interromper” (Houaiss, 2001, p. 682). Portanto a teoria “cessacionista” é a cosmovisão de alguns grupos cristãos que defende que parte dos chamados dons do Espírito Santo, apesar de terem sido de fundamental utilidade e importância nos primórdios da igreja cristã, cessaram sua atividade ainda no período da Igreja Primitiva. Vejamos duas de suas alegações e a devida refutação bíblica:

4.1 Os dons ficaram restritos. Esta teoria afirma que os dons do Espírito Santo elencados em 1 Coríntios 12.8-10 ficaram restritos a era apostólica. Ou seja, dizem estes que essas dádivas, foram enviadas com o propósito exclusivo de confirmar a divindade de Jesus, e autenticar somente os primeiros pregadores do Evangelho e sua mensagem. No entanto, o texto bíblico atesta claramente que tanto o batismo com o Espírito Santo como os demais dons são válidos para toda a era da igreja (Mc 16.17,18; At 2.39). Portanto, o testemunho bíblico e histórico, confirma que os dons espirituais são vigentes para todo o período da Igreja.

4.2 Os dons foram necessários enquanto os escritos do NT não haviam sido concluídos. Essa teoria assevera também que os dons só eram necessários enquanto o Cânon da Escritura não estava fechado. Isto é um grave erro de interpretação, por pelo menos dois motivos: (a) os dons não visam substituir a autoridade e supremacia das Escrituras, visto que seu uso deve estar subordinado ao crivo da Palavra (1Co 14.37); (b) o texto usado pelos cessacionistas para justificar a “descontinuidade” das manifestações do Espírito (1Co 13.10), na verdade, não tem este sentido, senão que Paulo está dizendo que os dons só terão utilidade até o retorno de Cristo, afinal de contas, quando formos ao céu teremos deixado o conhecimento imperfeito, pelo conhecimento perfeito. O testemunho bíblico e histórico, confirma que os dons espirituais são vigentes para todo o período da Igreja.

V – ADVERTÊNCIAS QUE A BÍBLIA NOS FAZ ACERCA DOS DONS ESPIRITUAIS

A Bíblia nos faz algumas advertências acerca dos dons espirituais, entre elas estão:

• Conhecer os dons: “Acerca dos dons espirituais, não quero, irmãos, que sejais ignorantes.” (1Co 12.1).

• Buscar os dons: “Portanto, procurai com zelo os melhores dons; (...)” (1Co 12.31).

• Zelar pelos dons: “Portanto, procurai com zelo os melhores dons; (...)” (1Co 12.31).

• Ser abundante nos dons: “(...) procurai abundar neles, para edificação da igreja.” (1Co 14.12);

• Ter autodisciplina nos dons: “E os espíritos dos profetas estão sujeitos aos profetas.” (1Co 14.32);

• Ter decência e ordem no exercício dos dons: “Mas faça-se tudo decentemente e com ordem”. (1Co 14.40).

• Não desprezar os dons espirituais: “Não extingais o Espírito. Não desprezeis as profecias”. (1Ts 5.19,20);

• Não proibir a manifestação dos dons: “(…) e não proibais falar línguas.” (1Co 14.39).

VI - OS DONS DO ESPÍRITO SANTO MENCIONADOS EM 1 CO 12. 8-11

Os dons mencionados em 1 Coríntios 12.8-11 são tecnicamente chamados “os nove dons espirituais”. Vejamos:

• Dom da Palavra da Sabedoria: Trata-se de uma mensagem vocal sábia, enunciada mediante a operação sobrenatural do Espírito Santo;

• Dom da Palavra do Conhecimento: Trata-se de uma mensagem vocal, inspirada pelo Espírito Santo, revelando conhecimento a respeito de pessoas e situações específicas;

• Dom da Fé: Não se trata da fé para a salvação, mas uma fé sobrenatural e especial, capacitando o crente a crer e realizar coisas extraordinárias e milagrosas;

• Dons de Curar: São concedidos à igreja para a restauração da saúde física dos seus membros;

• Dom de Operação de Milagres: Trata-se de atos sobrenaturais de poder, que intervêm nas leis da natureza;

• Dom da Profecia: Trata-se de um dom que capacita o crente a transmitir uma palavra da parte de Deus. Não se trata da entrega de um sermão previamente preparado.

• Dom de Discernimento de espíritos: Trata-se de uma dotação especial dada pelo Espírito Santo, para o portador discernir e julgar corretamente as manifestações espirituais e sobrenaturais;

• Dom de Variedade de Línguas: Trata-se do falar em outras línguas humanas e vivas a “xenolália” (At 2.4) ou uma língua desconhecida do falante “glossolália” (1Co 13.1; 14.2);

• Dom de Interpretação de Línguas: Trata-se da capacidade pelo Espírito Santo, para o portador deste dom compreender e transmitir o significado de uma mensagem dada em línguas estranhas.

CONCLUSÃO

Cremos à luz das Escrituras que o batismo com o Espírito Santo e os demais dons espirituais, foram concedidos pelo Espírito Santo, a Igreja, por ocasião do Dia de Pentecostes e estão disponíveis durante toda a sua trajetória aqui na terra, isto é uma verdade bíblica e histórica irrefutável.

REFERÊNCIAS

• FRANCISCO. Raimundo F. de Oliveira. Pentecostes Hoje. CPAD.

• GILBERTO, Antônio, et al. Teologia Sistemática Pentecostal. CPAD.

• PEARLMAN, Myer. Conhecendo as Doutrinas da Bíblia. VIDA.

• SILVA, Severino Pedro da. A Existência e a Pessoa do Espírito Santo. CPAD.

• STAMPS, Donald C. Bíblia de Estudo Pentecostal. CPAD.

COLABORAÇÃO PARA O PORTAL ESCOLA DOMINICAL (ENCAMINHAMENTO DO MATERIAL) - PROF. PAULO AVELINO

Copyright © 2003 - 2021 Portal Escola Dominical todos os direitos reservados.