Adultos

Lição 1 - O que é a mordomia cristã III

ASSEMBLEIA DE DEUS - MINISTÉRIO DO BELÉM - SETOR 31 (ERMELINO MATARAZZO,SÃO PAULO/SP)

PORTAL ESCOLA DOMINICAL

TERCEIRO TRIMESTRE DE 2019

Adultos - TEMPO, BENS E TALENTOS: sendo um mordomo fiel e prudente com as coisas que Deus nos tem dado

COMENTARISTA: ELINALDO RENOVATO DE LIMA

COMENTÁRIO: EV. MARCOS JACOB DE MEDEIROS

LIÇÃO Nº 1 – O QUE É A MORDOMIA CRISTÃ

Texto: Lucas 12.42-48

Introdução: Deus nos confiou a mordomia dos bens materiais e espirituais; por isso, sejamos vigilantes e zelosos, porque, em breve, Ele nos chamará a prestar contas de tudo quanto recebemos

I – CONCEITOS DE MORDOMIA

1. Mordomo.

1.1. Mordomo (Latin: major domu) = (1) ‘o criado maior da casa’ (2) Administrador dos bens de uma casa (dicionário Aurélio)

1.2. Na Bíblia, a função aparece diversas vezes como “encarregado administrativo dos bens de um grande proprietário de terras”.

1.3. Nós somos mordomos de Deus (Lc 12.48)

2. Mordomia.

2.1. Mordomia: (Gr: oikonomia): “cargo ou ofício do mordomo; mordomado

. Na Bíblia, mordomia diz respeito a todo serviço que o crente realiza para Deus e o seu comportamento diante do Pai e dos homens

. Exemplo: Parábola do mordomo infiel (Lc 16.2-4)

2.2. Nossas faculdades espirituais, emocionais e físicas são o objeto da Mordomia Cristã.

. Está ligada ao ensino da Palavra de Deus

II – A MORDOMIA ESPIRITUAL DO CRISTÃO

1. A mordomia do amor cristão.

1.1. A mordomia cristã deve dar grande valor à prática do amor. (Mt 22.36)

. Amar a Deus de todo coração (Mt 22.37)

. Coração, alma e pensamento devem estar voltados para Deus (Mt 22.37)

. Amar ao próximo (Mt 22.38)

1.2. Quem é o meu próximo?

. O nosso próximo é um familiar: esposo, esposa, pai e filho, irmão, primo, sobrinho, etc. É o nosso irmão em Cristo, o nosso vizinho, o professor, o colega de trabalho, o carente ou o socialmente excluído

. Fazer o bem ao próximo revela a nossa fé e amor (Tg 2.14-17)

. Exemplo: A parábola do Bom Samaritano (Lc 10.30-37)

2. A mordomia da fé cristã.

2.1. A palavra fé (gr. pistis; lat. fides) traz a ideia de confiança que depositamos em todas providências de Deus.

2.2. No livro de Hebreus há uma definição maravilhosa (Hb 11.1)

. Ela é o fundamento para a confiança em Deus;

. Ela envolve a esperança segura do que se espera da parte de Deus

. Ela é “a prova das coisas que não se veem”, mas são esperadas por uma convicção antecipada.

3. A fé como patrimônio espiritual.

3.1. A fé cristã é o depósito espiritual acumulado durante toda vida do crente

. Tem valores e virtudes inestimáveis

3.2. Devemos guardar a nossa fé (Ap 3.11; 2Tm 4.7,8)

III – A MORDOMIA DOS BENS MATERIAIS

1. O cristão e as finanças.

1.1. O cristão deve trabalhar honestamente (Gn 3.19; 1Ts 4.11)

. Exemplo: Aprenda com as formigas (Pv 6.6,9; 10.26)

1.2. Deve cuidar da sua vida financeira

2. O cristão e as riquezas.

2.1. Deus não demoniza a riqueza nem diviniza a pobreza

2.2. Não devemos buscar não deve recorrer aos meios ilícitos de ganhar dinheiro: (Pv 28.20)

. O bingo, a rifa, as loterias e outras formas

2.3. A avareza é a idolatria ao dinheiro (1Tm 6.10)

. Guardai-vos da avareza (Lc 12.15)

2.4. Ajunte tesouros no céu (Mt 6.20)

3. O cristão e a contribuição para a igreja

3.1. Há várias maneiras de contribuir na Igreja

. Dízimos e ofertas voluntárias (Ml 3.8-12; Mt 23.23)

3.2. Há inúmeras necessidades da igreja que requerem as contribuições dos fiéis

CONCLUSÃO: Somos mordomos dos bens espirituais e materiais concedidos por Deus à sua Igreja. Se realizarmos nossa mordomia para a glória de Deus, com gratidão pelos bens adquiridos, seremos recompensados pelo Senhor. Usemos os recursos que Deus nos concedeu como verdadeiros mordomos de Nosso Senhor Jesus Cristo. Tudo o que temos vem do Senhor!

COLABORAÇÃO PARA O PORTAL ESCOLA DOMINICAL - EV. MARCOS JACOB DE MEDEIROS

Copyright © 2003 - 2019 Portal Escola Dominical todos os direitos reservados.