Adultos

Lição 13 - O sacerdócio celestial III

ASSEMBLEIA DE DEUS - MINISTÉRIO DO BELÉM - SETOR 31 - ERMELINO MATARAZZO - SÃO PAULO/SP

PORTAL ESCOLA DOMINICAL

SEGUNDO TRIMESTRE DE 2019

Adultos - O TABERNÁCULO: Símbolos da obra redentora de Cristo

COMENTARISTA: ELIENAI CABRAL

COMENTÁRIO: EV. MARCOS JACOB DE MEDEIROS

LIÇÃO 13 - O SACERDÓCIO CELESTIAL

Texto: Hebreus 9.11-15; Apocalipse 21.1-4

Introdução: Jesus Cristo é o Sumo Sacerdote perfeito, porque, sendo Ele a Oferta e o Ofertante, garantiu-nos, no Calvário, uma salvação eficaz e eterna

I – O SACERDÓCIO CELESTIAL TEM UM ÚNICO SUMO SACERDOTE

1. Cristo: o Sumo Sacerdote do Novo Testamento.

1.1. Na Igreja não há e não pode haver uma classe sacerdotal exclusiva

. Esse erro acontece na Igreja Católica

1.2. Cristo é o único Sumo Sacerdote do povo redimido

. Ele é o único mediador entre nós e o Pai Celeste (1Tm 2.5; Hb 2.17)

2. O sacerdócio coletivo dos cristãos.

2.1. Todo crente, sem distinção, faz parte do “sacerdócio real” (1 Pe 2.9; Ap 1.6; 5.10).

2.2. Por meio de Jesus Cristo, podemos oferecer sacrifícios espirituais (1 Tm 2.5; 1 Pe 2.5)

2.3. Os crentes representam um corpo sacerdotal em Jesus Cristo (1 Pe 2.9).

. Jesus nos fez sacerdotes para Deus (Ap 1.5,6)

3. Jesus Cristo, o Sumo Sacerdote no céu.

3.1. Cristo ministra no Tabernáculo Celestial (Hb 8.1,2)

3.2. Ele proveu para nós um concerto melhor (Hb 8.6)

II – O SACERDÓCIO UNIVERSAL DA IGREJA

1. Uma doutrina bíblica fundamentada na pedra que é Cristo.

1.1. Ao longo da Escritura, encontramos várias passagens a respeito da “pedra” que é Cristo (Is 28.16; Sl 118.22; Is 8.14).

1.2. Jesus é a principal pedra da esquina (Ef 2.20)

. Foi rejeitado pelos judeus (Sl 118.22)

1.3. O sacerdócio universal dos crentes, está fundamentado na pedra que é Cristo Jesus (Mt 16.18)

2. Distinguindo “a pedra”, que é Cristo, de “pedras vivas” que são os crentes.

2.1. Cristo é a principal pedra de esquina e os crentes são as pedras vivas constituídas no grande edifício (1 Pe 2.4).

. Somos pedras vivas edificadas sobre a Pedra Angular - Jesus

. Somos ministros de um templo espiritual

. Os requisitos para essa escolha são baseados na Graça (Ef 2.8)

2.2. Deus nos vê como sacerdotes, ministrando em sua presença

. Como sacerdotes de Cristo, temos acesso ao trono da graça (Hb 10.20)

III – O MAIOR E MAIS PERFEITO TABERNÁCULO

1. O santuário terrestre.

1.1. No Tabernáculo, as atividades litúrgicas eram executadas em três lugares: (1)o Pátio (Átrio), (2) o Lugar Santo (3) e o Lugar Santíssimo. (Hb 9.2-4)

. O Pátio era descoberto, mas o Lugar Santo e o Lugar Santíssimo achavam-se cobertos.

. A mobília que compunha o Lugar Santo era constituída do Castiçal de Ouro, da Mesa dos Pães da Proposição e do Altar de Incenso.

1.2. Toda essa imagem tem uma relação especial com o ministério sacerdotal de Jesus Cristo no Santuário Celestial (Jo 6.35; 17.1-26; Hb 7.25).

2. O santuário celestial.

2.1. É um Tabernáculo que não foi feito por mãos humanas (Hb 9.11).

2.2. É o lugar onde Deus habitará com os homens para sempre (Ap 21.3).

. Nosso acesso foi garantido por Cristo (Mc 15.37,38; Êx 26.31; Hb 10.19-23)

. Essa verdade é uma âncora para nossa alma (Hb 6.19)

3. O sacrifício perfeito de Cristo.

3.1. O sacrifício de Jesus Cristo foi suficiente e eterno (Hb 9.24,26)

. Bastou um único sacrifício!

3.2. Que mensagem maravilhosa! Que palavra consoladora! (1Ts 4.18)

Conclusão: Na Aliança Antiga, as pessoas comuns não tinham acesso direto ao Santo dos Santos; na Nova Aliança, qualquer pessoa, independente de etnia ou classe, mediante Cristo Jesus, pode entrar na presença de Deus pelo novo e vivo caminho (Hb 10.20).

COLABORAÇÃO PARA O PORTAL ESCOLA DOMINICAL - EV. MARCOS JACOB DE MEDEIROS

Copyright © 2003 - 2019 Portal Escola Dominical todos os direitos reservados.