Adultos

Lição 11 - Adotados por Deus III

ASSEMBLEIA DE DEUS – MINISTÉRIO DO BELÉM – SETOR 31 ERMELINO MATARAZZO, SÃO PAULO/SP

PORTAL ESCOLA DOMINICAL

QUARTO TRIMESTRE DE 2017

Adultos - A obra da salvação: Jesus Cristo é o caminho, a verdade e a vida

COMENTARISTA: CLAITON IVAN POMMERENING

COMENTÁRIO: EV. MARCOS JACOB DE MEDEIROS

LIÇÃO Nº 11 – ADOTADOS POR DEUS

Texto: Romanos 8.12-17

Introdução: A obra de salvação de Jesus Cristo nos possibilitou ser adotados como filhos amados de Deus

I - CONCEITO BÍBLICO DE ADOÇÃO

1. Conceito bíblico e teológico

1.1. No sentido bíblico, o ser humano caído em pecado é uma criatura e não filho de Deus.

1.2. Como se tornar filho de Deus.

. Crer no sacrifício vicário de Cristo (Jo 1.12; Gl 4.5)

1.3. Sendo filhos:

. Temos um tratamento peculiar com o Pai (Gl 4.6) . Tratamos uns aos outros como irmãos (1Ts 2.14)

1.4. Somos filhos de adoção em Cristo (Ef 1.5)

2. Benefícios da adoção

2.1. Fazemos parte da grande família de Deus (Ef 2.19)

2.2. Tira-nos o senso de inferioridade que o pecado carrega (Cl 1.13)

3. Herdeiros da promessa

3.1. O Espírito testifica que somos filhos de Deus (Rm 8.16)

3.2. Somo herdeiros (Tt 3.7; Rm 8.17)

3.3. Não somos mais escravos do pecado, mas, filhos de Deus com todos os direitos (Gl 4.7)

. Temos uma grande herança (1Pe 1.4)

II - A ADOÇÃO NO TEMPO PRESENTE

1. Parecidos com o Pai

1.1. Os filhos tem esperança (1Jo 3.3)

. Seremos semelhantes a Ele (1Jo 3.2)

1.2. Temos a garantia da filiação eterna

. Hoje, portamos a imagem de Deus (Gn 1.26)

. Essa imagem é potencializada pelo amor (Ef 5.1,2; Jo 14.21)

. Porque Deus é amor (1Jo 4.8)

. Em Cristo somos filhos do mesmo Pai (Is 64.8; Jo 14.20)

2. Ser amado pelo Pai

2.1. A adoção é a prova do grande amor de Deus por nós (1Jo 3.1)

2.2. No seu amor não há mais condenação para o salvo (Rm 8.1)

2.3. Sempre, Deus nos amou primeiro (1Jo 4.19)

3. Os direitos e deveres na adoção

3.1. Direitos espirituais

. Foram enxertados na Boa Oliveira, que é Cristo (Rm 11.17)

. Passarão a ter um novo nome (Ap 2.17)

. Passaram a fazer parte de uma nova família (Ef 2.19)

. Foram emancipados da lei que gera morte (Gl 3.25)

. Tornaram-se filhos de Deus sem distinção (Gl 3.28)

3.2. Deveres espirituais

. Apartar-se do mundo e do que é imundo (2Co 6.17,18; Ap 21.7)

. Praticar a justiça e amar o irmão (1Jo 3.10)

. Buscar a perfeição do Pai (Mt 5.48)

. Orar pelos inimigos (Mt 5.44)

. Glorificar a Deus por meio dos seus deveres espirituais (Mt 5.16)

III - A ADOÇÃO PLENA NO FUTURO

1. Filhos eternos

1.1. Quando Cristo vier, na sua gloriosa vinda, então receberemos a incorruptível coroa de glória (1Pe 5.4)

1.2. Neste mundo gememos, mas, aguardamos a redenção do nosso corpo (Rm 8.23; 2Co 5.4; Rm 8.18)

2. Esperando a adoção completa

2.1. Isso se dará quando o Senhor nos ressuscitar dentre os mortos (1Ts 4.17)

3. A casa do pai

3.1. Aqui somos peregrinos em terra estranha (1Pe 2.11)

. Temos as dores do tempo presente (Rm 8.22,23)

3.2. A nossa cidade não é aqui (Fp 3.20)

3.3. Na nossa eterna cidade estaremos para sempre com o Senhor (Ap 22.3-5)

Conclusão: Foi a obra de Cristo na cruz que tornou esse processo de adoção possível

COLABORAÇÃO PARA O PORTAL ESCOLA DOMINICAL - EV. MARCOS JACOB DE MEDEIROS

Copyright © 2003 - 2020 Portal Escola Dominical todos os direitos reservados.