Juvenis

Lição 7 - Quem é o Espírito Santo? III

 

CASA PUBLICADORA DAS ASSEMBLEIAS DE DEUS

PORTAL ESCOLA DOMINICAL

PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2018

Juvenis: Respostas às dúvidas sobre a fé cristã

COMENTARISTA: RAFAEL LUZ

COMENTÁRIO: PROFª PAULA RENATA SANTOS

LIÇÃO Nº 7 – QUEM É O ESPÍRITO SANTO?

ESBOÇO DA LIÇÃO

1. UMA PESSOA DIVINA

2. SÍMBOLOS DO ESPÍRITO SANTO

3. O ESPÍRITO SANTO E A SANTIFICAÇÃO

4. MORADA DO ESPÍRITO

OBJETIVOS

Conhecer a respeito da pessoa e obra do Espírito Santo;

Reconhecer os símbolos do Espírito Santo;

Compreender que somos o templo do Espírito Santo.

Querido (a) professor (a), o assunto da aula desta semana diz respeito ao Espírito Santo. Ele é a terceira pessoa da Trindade e não uma energia cósmica ou força existente na natureza como afirmam alguns grupos. E por ser uma pessoa, Ele se relaciona com o ser humano e tem a missão de convencê-lo do pecado, da justiça e do juízo (cf. Jo 16.8-11). A lição de hoje tem como proposta que os seus alunos conheçam a pessoa e obra do Espírito Santo.

Além de manifestar ao ser humano o conhecimento da verdade o Espírito Santo também tem a incumbência de preservar a Igreja santa até o retorno de Jesus Cristo. Isso não significa que durante o tempo que nos resta neste mundo não cometeremos nenhum pecado. Mas tempos um advogado que nos ajuda a encontrar o caminho do perdão: Jesus Cristo, o Justo (cf. 1 Jo 1.8¬—2.2). E essa obra o Senhor realiza em nossas vidas por intermédio do Espírito Santo.

De acordo com as observações do pastor Antônio Gilberto, na obra Teologia Sistemática Pentecostal (2008, pp. 227-28:

Santificar a santificação. ‘Santificar’ é ‘pôr à parte, separar, consagrar ou dedicar uma coisa ou alguém para uso estritamente pessoal’. Santo é o crente que vive separado do pecado e das práticas mundanas pecaminosas, para o domínio e uso exclusivo de Deus. É exatamente o contrario do crente que se mistura com as coisas tenebrosas do pecado.

A santificação do crente tem dois lados: (1) sua separação para a posse e uso de Deus; e (2) a separação do pecado, do erro, de todo e qualquer mal conhecido, para obedecer e agradar a Deus. Ela tem também três aspectos: posicional, progressiva e futura.

A santificação posicional (Hb 10.10; Cl 2.10; 1 Co 6.11). No seu aspecto posicional, a santificação é completa e perfeita, ou seja, o crente pela fé torna-se santo ‘em Cristo’. Deus nos vê em Cristo perfeitos (Ef 2.6; Cl 2.10). Quando estamos ‘em Cristo’, não há qualquer acusação contra nós (Rm 8.33,34), porque a santidade do Senhor passa a ser a nossa santidade (1 Jo 4.17b).

A santificação progressiva. É a santificação prática, aplicada ao viver diário do crente. Nesse aspecto, a santificação do crente pode ser aperfeiçoada (2 Co 7.1). Os crentes mencionados em Hebreus 10.10 já haviam sido santificados, e continuavam sendo santificados (VV. 10,14 – ARA).

A santificação futura. ‘E o mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e todo o vosso espírito, e alma, e corpo sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo’ (1 Ts 5.23). Trata-se da santificação completa e final (1 Jo 3.2). Leia também Efésios 5.27 e 1 Tessalonicenses 3.13.

Com base nessas informações, explique aos seus alunos que assim como o Espírito Santo cumpre graciosamente o seu papel, nós também devemos cumprir a parte que nos cabe, isto é, apartando-nos de tudo o que não agrada a Deus. A Bíblia nos orienta a não entristecermos o Espírito Santo com nossos pecados (cf. Ef 4.30). Aproveite a ocasião e pergunte aos seus alunos em que momentos ou que ações entristecem o Espírito Santo. Permita que expressem o que pensam e reflitam sobre as suas atitudes. Ao final, ore com a classe pedindo o perdão divino e que o Espírito Santo possa ajudá-los a afastar-se de tudo o que desagrada a Deus.

Fonte: http://www.escoladominical.com.br/home/licoes-biblicas/subsidios/juvenis/780-li%C3%A7%C3%A3o-7-quem-%C3%A9-o-esp%C3%ADrito-santo.html Acesso em 07 fev. 2018

Copyright © 2003 - 2018 Portal Escola Dominical todos os direitos reservados.