Juniores

Lição 8 - Josafá, o herói que cantou

ASSEMBLEIA DE DEUS – MINISTÉRIO DO IPIRANGA - SEDE - SÃO PAULO-SP

PORTAL ESCOLA DOMINICAL

SEGUNDO TRIMESTRE DE 2017

Juniores - Vitórias do povo de Deus

COMENTARISTA: CRISTIANE ALVES

COMENTÁRIO: PROF.ª JACIARA DA SILVA

LIÇÃO Nº 8 – JOSAFÁ, O HERÓI QUE CANTOU

Objetivo

Professor (a) ministre sua aula de forma a conduzir seus alunos a confiar na providencia divina, pois Deus que a tudo está atento, sempre cuida de nós.

Memorizando

“Mas, em todas estas coisas somos mais que vencedores, por meio daquele que nos amou." (Rm 8.37 – NVI).

Texto Bíblico: 2 Cro 1-30.

Quem era Josafá?

A Bíblia sagrada nos conta a vida e história de vários homens tementes à Deus, que foram usados por Ele como exemplos para seu povo. Em 2 Crônicas do capitulo 17 a 20, temos a história de um rei chamado Josafá (cujo nome significa Jeová é juiz), reinou por 25 anos (de 872 a 848 a.C.). Ele foi um rei temente a Deus, grande opositor da idolatria e promotor de um grande avivamento espiritual na nação judaica, como se pode observar em 2 Crônicas 17.9. Josafá, foi fiel a Deus e se fez respeitar pelo povo, tanto que uniu sua nação em um mesmo objetivo.

Analisando o que a Bíblia fala sobre a vida de Josafá, pudemos identificar os seguintes princípios que podem ser aplicados em nossas vidas ou na vida da igreja: obediência, fidelidade, influência, oração e jejum, prosperidade, humildade, confiança, sabia esperar, cria nas promessas, fé e louvor.

Josafá era um homem obediente, amava seguir os caminhos do Senhor, mandou seus príncipes e levitas ensinarem nas cidades de Judá levando com eles o Livro da Lei do Senhor. A Palavra de Deus é autoridade sobre as nossas vidas. Assim também nós devemos levar a Palavra do Senhor em todos os lugares por onde andarmos.

[…] Antes buscou ao Deus do seu pai e andou nos seus mandamentos. (2 Cr 17.4).

A fidelidade é um ato de lealdade, é uma virtude essencial para o crescimento pessoal e espiritual, é a característica de um relacionamento contínuo, também era um ponto forte na vida de Josafá, sendo que este mandara ensinar o povo na Lei do Senhor, para que deixassem a idolatria e servissem somente à Deus. Realmente precisamos colocar Deus em primeiro lugar em nossas vidas para que possamos saber quando estamos nos afastando Dele.

E o Senhor foi com Josafá, porque andou nos caminhos de Davi seu pai e não buscou baalins. (2 C r 17.3).

Josafá exercia grande influência devido a sua fé. Todos os reinos estavam entendendo que Deus estava com Josafá. O Poder e a Força de Deus refletia em seu exército. Que nós possamos irradiar a Luz que está em nós, para que os outros venham conhecer o poder de Deus. Precisamos ter uma vida de testemunho, demonstrar amor e compaixão pelo próximo.

Veio o temor do Senhor sobre todos os reinos das terras que estavam em roda de Judá e não guerrearam contra Josafá. (2 Cr 17.10).

As armas com as quais Josafá venceu a guerra

O jejum e a oração foram armas que Josafá usou para mover a mão de Deus em seu favor. Existem momentos em nossas vidas que a nossa busca por Deus se torna mais intensa, quando precisamos de um milagre, unimos a oração e o jejum, o que nos confere mais poder e autoridade. O jejum libera a nossa fé, o que nos dá vitória.

Então, Josafá temeu e pôs-se a buscar o Senhor e apregoou jejum em todo o Judá. (2 Cr 20.3).

Josafá foi um homem próspero. Pela sua fidelidade, por seu temor e sua dedicação o Senhor o honrou. Não devemos buscar honras humanas e sim agradar o coração de Deus, andando nos seus caminhos, cumprindo seus propósitos.

E o Senhor confirmou o reino em suas mãos, e todo o Judá deu presentes à Josafá; e teve riquezas e glórias em abundância. (2 Cro 17.5).

Humildade é o reconhecimento de nossas fraquezas, sem ela não conseguimos ser seguidores. Josafá era humilde, sabia da sua incapacidade, pediu ajuda, crendo, confiando que Deus o ajudaria. Uniu forças com seu povo para recorrer ao Senhor. A união do povo de Deus traz comunhão pela qual a igreja se une no propósito de propagar o reino de Deus.

E Judá se ajuntou, para pedir socorro ao Senhor; também todas as cidades de Judá vieram para buscarem ao Senhor (2 Cr 20.4).

Aquele que confia supera, sabe que aquela circunstância é passageira e Deus tem o poder para mudar toda situação. Ele quer e tem sempre o melhor para nós. Josafá depositava a sua confiança em Deus, tinha consciência que nas mãos de Deus está o poder para mudar toda e qualquer situação e agindo Ele quem impedirá? Sabemos que Deus age na hora certa e da maneira certa, muitas das vezes não como desejamos, mas sim como necessitamos.

E disse: Ah! Senhor Deus dos nossos pais, porventura, não és tu Deus nos céus?

Pois tu és dominador sobre todos os reinos das gentes, e na tua mão há e poder e não há quem possa te resistir. (2 Cr 20.6).

Ele esperava em Deus, sabia da sua provisão, sabia que sozinho ele não conseguiria vencer, porém seus olhos estavam voltados para aquele que é autor e consumador de todas as coisas. Enquanto esperamos aprendemos a ter paciência, confiança,dominar as nossas dúvidas e ansiedades, o que nos ensina a depender de Deus. Quando temos nossos olhos em Deus nós descansamos e esperamos no Senhor.

Ah! Deus nosso, porventura não os julgarás, pois em nós não força perante a multidão que vem contra nós , e não sabemos nós o que faremos; porém nossos olhos estão postos em ti. (2 Cr 20.12).

Cria nas Promessas: Josafá sabia reconhecer a voz de Deus, tinha intimidade com Deus. Sabia que eram verdadeiras aquelas palavras, e que o socorro viria de Deus. Precisamos crer como Josafá, saber que nada é impossível ao nosso Deus.

Nesta peleja, não tereis que pelejar; parai, estai em pé e vede a salvação do Senhor. (2 Cr 20.17).

Louvou ao Senhor: Conforme a ordem do Senhor, Josafá se posicionou para enfrentar o inimigo. Se levantaram pela manhã e os levitas foram à frente louvando. Podemos ver que através do poder do louvor batalhas são vencidas. O louvor foi uma arma que Deus colocou no coração de Josafá para que, Deus pudesse agir. No louvor nós adoramos, exaltamos, expressamos gratidão e bendizemos ao Senhor. Quando louvamos Deus se levanta em nosso favor.

E aconselhou-se com o povo e ordenou cantores para o Senhor, que louvassem a majestade Santa, saindo diante dos armados e dizendo: Louvai ao Senhor porque a sua benignidade dura para sempre. (2 Cr 20.21).

Aplicação da Lição

Enfatize aos seus alunos que Deus tem vários meios pelos quais pode nos dar vitoria. Não devemos temer. Devemos apenas confiar em sua providencia em nosso favor.

Fontes Consultadas:

BÍBLIA. Português. Bíblia Shedd. Tradução João Ferreira de Almeida, Revista e Atualizada. 2ª Edição, São Paulo, Editora Vida Nova, 1997.

BÍBLIA. Português. Bíblia de Estudo Pentecostal. Tradução João Ferreira de Almeida, Revista e Corrigida. Rio de Janeiro, Editora CPAD, 2002. Editor geral Donald Stamps, Editor brasileiro Pr. Antonio Gilberto.

TORA. São Paulo, Editora Sanfer, 2001.

Colaboração para o Portal Escola Dominical - Prof. Jaciara da Silva

Copyright © 2003 - 2017 Portal Escola Dominical todos os direitos reservados.