Juniores

Lição 8 - A Igreja é um lugar onde se fala a verdade

ASSEMBLEIA DE DEUS - MINISTÉRIO DO IPIRANGA - SEDE - SÃO PAULO/SP

PORTAL ESCOLA DOMINICAL

SEGUNDO TRIMESTRE DE 2018

Juniores: Igreja, casa de Deus

COMENTARISTA: ANA PAULA NOGUEIRA

COMENTÁRIO: PROFª. JACIARA DA SILVA

LIÇÃO Nº 8 – A IGREJA É O LUGAR ONDE SE FALA A VERDADE

Objetivo

Professor (a) ministre sua aula de forma que ao término, seu aluno compreender que na Igreja ouvimos a Palavra de Deus, que são palavras que edificam por serem verdades irrefutáveis.

Memorizando

“Respondeu Jesus: "Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai, a não ser por mim.” (Jo 14.6 – ARC).

Texto bíblico em estudo: Ef 4.24,25

Bíblia, portadora da verdade à humanidade

A palavra Bíblia veio do termo grego Biblos – que significa “rolo” ou “livro”. Na atualidade, a Bíblia é o conjunto de livros cujo texto é sagrado para os cristãos, pois nela está revelada a Palavra de Deus para os homens. A Bíblia é também chamada de "Escrituras Sagradas" e "Palavra de Deus".

A Bíblia é uma biblioteca composta por 66 livros, que foram escritos originariamente em hebraico, aramaico e grego, por um período aproximado de 1500 a 2000 anos. Os autores dos livros da Bíblia são aproximadamente 40 pessoas, originárias dos mais remotos e distintos lugares, profissões, culturas e classes sociais, tais como pastores, reis, profetas, juízes, pescadores, médico, entre outros.

Os livros da Bíblia são divididos em Antigo e Novo Testamento. O Antigo Testamento (AT) é composto por 39 livros, que narram desde a criação do mundo, as leis de Deus para os homens e a caminhada do povo de Israel, até as profecias sobre a vinda do Messias, entre outros assuntos. Já no Novo Testamento (NT), formado por 27 livros, é escrita a biografia de Jesus Cristo (evangelhos), a história da Igreja Primitiva (Atos), as epístolas (cartas) dirigidas às igrejas, e o Livro do Apocalipse, que significa “Revelação”, onde constam as profecias sobre os “últimos dias”. A divisão em capítulos e versículos, como é conhecida hoje, foi acrescentada muito mais tarde, visando facilitar a leitura.

Embora composta de 66 livros, a Bíblia forma um só Livro, em perfeita unidade em relação ao seu conteúdo, pois todos os livros se completam e servem a um único propósito. Do primeiro livro (Genesis) ao último (Apocalipse), o tema desenvolvido com perfeita consistência e sincronia é a criação do Universo por Deus, o pecado do homem e o maravilhoso plano de Deus para a redenção da humanidade através de seu Filho Jesus Cristo. A revelação de Jesus como Salvador dos homens é o tema central de toda a Bíblia.

Embora escrita por mãos humanas, a Bíblia foi inspirada por Deus. É Deus quem toma a iniciativa de trazer ao conhecimento dos seres humanos os seus planos, desígnios e propósitos. Inspiração significa “sopro divino”, ou seja, o próprio Deus, através do Espírito Santo, revelou aos homens aquilo que devia ser escrito na Bíblia. E isto é afirmado nas próprias Escrituras:

“Pois toda a Escritura Sagrada é inspirada por Deus e é útil para ensinar a verdade, condenar o erro, corrigir as faltas e ensinar a maneira certa de viver.” (2 Tm 3.16 NTLH)

“Porque nunca jamais qualquer profecia foi dada por vontade humana; entretanto, homens [santos] falaram da parte de Deus, movidos pelo Espírito Santo.” (2 Pe 1:21 ARA)

“Na verdade, há um espírito no homem, e a inspiração do Todo-poderoso os faz sábios.” (Jó 32.8 ARC)

O próprio Jesus Cristo falou sobre as Escrituras, citando a Lei e os Profetas (Antigo Testamento), confirmando a inspiração divina e reafirmando a exatidão da Palavra, quando disse que tudo que está escrito se cumprirá:

“Não pensem que eu vim para acabar com a Lei de Moisés ou com os ensinamentos dos Profetas. Não vim para acabar com eles, mas para dar o seu sentido completo. Eu afirmo a vocês que isto é verdade: enquanto o céu e a terra durarem, nada será tirado da Lei — nem a menor letra, nem qualquer acento. E assim será até o fim de todas as coisas.” (Mt 5.17-18 NTLH)

A Bíblia é uma obra completa, pois através dela todas as verdades são reveladas. É um engano achar que as Escrituras Sagradas são incompletas ou desatualizadas, ou que é necessário complementos ou atualizações. A Bíblia afirma que não há outro evangelho. Considere:

“Mas ainda que nós ou um anjo dos céus pregue um evangelho diferente daquele que lhes pregamos, que seja amaldiçoado! Como já dissemos, agora repito: Se alguém lhes anuncia um evangelho diferente daquele que já receberam, que seja amaldiçoado!” (Gálatas 1.8-9 NVI)

Perceba que o apóstolo Paulo, ao escrever para a igreja da Galácia, afirma que, mesmo que um anjo do céu apareça e pregue um outro evangelho, este deve ser amaldiçoado. Pois só existe um evangelho, não há outro. Também na carta aos Coríntios ele reafirma:

“O que receio, e quero evitar, é que assim como a serpente enganou Eva com astúcia, a mente de vocês seja corrompida e se desvie da sua sincera e pura devoção a Cristo. Pois, se alguém lhes vem pregando um Jesus que não é aquele que pregamos, ou se vocês acolhem um espírito diferente do que acolheram ou um evangelho diferente do que aceitaram, vocês o toleram com facilidade.” ( 2 Co 11.3-4 NVI)

Conclusão

Assim, Paulo alerta à igreja de Corinto que não se engane com as astúcias de Satanás e não se corrompa acreditando em mentiras, pois somente na Palavra de Deus está a verdade.

E para concluirmos, citamos as palavras do próprio Jesus:

“O céu e a terra desaparecerão, mas as minhas palavras ficarão para sempre.” (Mt 24.35 NTLH)

Colaboração para Portal Escola Dominical – Profª. Jaciara da Silva.

Copyright © 2003 - 2018 Portal Escola Dominical todos os direitos reservados.