Juniores

Lição 3 - Um lugar de adoração a Deus

ASSEMBLEIA DE DEUS - MINISTÉRIO DO IPIRANGA - SEDE - SÃO PAULO/SP

PORTAL ESCOLA DOMINICAL

SEGUNDO TRIMESTRE DE 2018

Juniores: Igreja, casa de Deus

COMENTARISTA: ANA PAULA NOGUEIRA

COMENTÁRIO: PROFª. JACIARA DA SILVA

LIÇÃO Nº 3 – UM LUGAR DE ADORAÇÃO A DEUS

Objetivo

Professor (a) ministre sua aula de forma que ao término, seu aluno compreender a igreja é um local onde nos reunimos para prestar culto e adoração a Deus.

Memorizando

“No entanto, está chegando a hora, e de fato já chegou, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade. São estes os adoradores que o Pai procura." (Jo 4.23 – ARC).

Texto bíblico em estudo: Rm. 12.1,2; At.16.25-33.

O culto que agrada a Deus

Atualmente, muitos conceitos sobre a maneira de se adorar e cultuar a Deus têm surgido como se fossem coisas totalmente novas e até mesmo verdades absolutas.

Uns dizem que nós devemos louvar ao Senhor com danças e então retiram todos os bancos da Igreja e promovem algo parecido com um show. Defendem que precisamos de mais agitação dentro da Igreja, afinal, temos que ser um povo alegre.

Por outro lado, outros acreditam que devemos ser solenes, cheios de formalidades e que de forma alguma nós devemos nos distanciar da tradição litúrgica pré-estabelecida. Os mais radicais não aceitam sequer uma mínima expressão de emoção durante as músicas.

Bem, isso tudo é o que a pessoas falam, mas, qual é o culto que realmente agrada ao Senhor? Qual é o modelo de adoração, de louvor, segundo a Bíblia?

Deus não se agrada de nosso culto quando o fazemos de forma mecânica. O povo estava agindo assim. Pensavam que tudo que bastava era estar ali, fazer alguns rituais, cumprir algumas regras e tudo estava resolvido. Enfim, estavam fazendo tudo apenas por fazer.

Quando pedimos um favor para alguém e percebemos que a pessoa está fazendo de má vontade, apenas por fazer, isso nos aborrece. Da mesma forma o Senhor se aborrece conosco se mostramos descaso no culto. Se, por exemplo, uma pessoa especial ou importante fosse almoçar em nossa casa, acredito que seria tudo bem organizado e a comida feita com muito carinho e esforço. Tudo para agradar a visita!

Mas e se estivéssemos diante da maior autoridade, o Rei do Universo, como seria nosso comportamento? Pois estamos diante dele em cada culto. Ele sonda nossas mentes e sabe se prestamos o nosso culto com prazer ou não.

Na ocasião do chamado de Isaías, o Senhor mandou que o profeta falasse ao povo para que eles mudassem de atitude, mas o povo não entendia e não ouvia a voz de Deus.

Um dos significados da palavra ouvir é entender; e o sentido da palavra escutar é prestar atenção para ouvir. Aquele povo não prestava atenção no recado de Deus nem sequer o compreendia, tamanha a falta de consciência e insensibilidade do seu coração.

De semelhante modo isso serve para nós: será que nós temos escutado a voz do Senhor? Será que temos pensado sobre o que Ele nos disse de maneira que possamos lhe render um culto consciente? Nosso coração está sensível ao seu ensinamento?

A palavra de Deus nos diz em Hebreus 11.6: “De fato, sem fé é impossível agradar a Deus, porquanto é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe e que se torna galardoador dos que o buscam”.

A fé consciente é indispensável a quem deseja adorar, louvar a Deus, sendo-lhe agradável.

Diante de Deus não adianta estender as mãos e orar sem parar se estas mesmas mãos estão sujas pelo pecado e a oração contaminada pela hipocrisia. Afinal esta é a consequência do pecado: a separação entre nós e Deus. E se nossa vida estiver assim, nossa oração não passará do teto e nosso culto não irá agradar a Deus.

Ainda a Palavra de Deus nos diz em 1 João 4:8 é que: “Aquele que não ama não conhece a Deus, pois Deus é amor”. Se Deus é amor é necessário que o adoremos com amor.

Precisamos de uma atitude de reverencia na Casa de Deus? Com certeza, mas também é preciso adorá-lo em Espírito e em verdade e também com amor.

Conclusão

Alguns integrantes do Movimento Puritano colocavam o mesmo piso que havia na Igreja no chão de suas próprias casas para lembrar que a adoração e o louvor a Deus continuavam em seus lares; afinal nós não apenas glorificamos o Senhor quando estamos na Igreja, mas sim com nossas vidas integralmente, em todos os lugares.

Que Deus nos ajude a crescer espiritualmente dia após dia, a fim de podermos lhe prestar um culto agradável.

Colaboração para Portal Escola Dominical – Profª. Jaciara da Silva.

Copyright © 2003 - 2018 Portal Escola Dominical todos os direitos reservados.