Juniores

Lição 3 - O amigo que aprendeu a amar

ASSEMBLEIA DE DEUS - MINISTÉRIO DO IPIRANGA - SEDE - SÃO PAULO/SP

PORTAL ESCOLA DOMINICAL

PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2018

Juniores: Os amigos de Jesus

COMENTARISTA: DANIELE PEREIRA

COMENTÁRIO: PROFª. JACIARA DA SILVA

LIÇÃO Nº 3 – O AMIGO QUE APRENDEU A AMAR

Objetivo

Professor (a) ministre sua aula de forma que ao término, seu aluno possa compreender que Deus nos ama e quer que O amemos.

Memorizando

“Quem tem os meus mandamentos e lhes obedece, esse é o que me ama. Aquele que me ama será amado por meu Pai, e eu também o amarei e me revelarei a ele". (Jo 14.21 – ARC).

Texto bíblico em estudo: Lc 9.49-55.

João, de simples discípulo a amigo do Mestre

João Evangelista (6-103) nasceu em Batsaida na Galileia. Filho do pescador Zebedeu e de Maria Salomé, uma das mulheres que auxiliaram os discípulos de Jesus . João e seu irmão mais velho Tiago, foram convidados a seguir Jesus, logo depois dos apóstolos Pedro e André.

João, Thiago, Pedro e André, foram os quatro privilegiados que participaram do círculo mais íntimo de Jesus. Presenciaram a ressurreição da filha de Jairo e a angústia de Jesus no Jardim das Oliveiras.

João aparece nos evangelhos como um homem ambicioso, de temperamento explosivo, com um coração intolerante. Tão violento, que estava disposto a fazer desaparecer uma aldeia samaritana com fogo do céu porque não os quiseram receber quando iam a caminho de Jerusalém (Lc 9.54).

Tão ambicioso, que pediu para ocupar, com o seu irmão, os primeiros lugares no reino que Jesus estava para fundar (Mc 10.35-37). Tão exclusivista, que uma vez proibiu a alguém curar um doente em nome de Jesus, só porque não pertencia ao grupo dos apóstolos, tendo então recebido uma repreensão de Jesus (Mc 9.38).

Pelo contrário, nos relatos do evangelho a figura do Discípulo Amado aparece como a figura ideal, perfeita, integrada, modelo de discípulo. É o único dos apóstolos do Senhor que nunca aparece fora de lugar, nem é repreendido por Jesus.

Identificar João como o discípulo amado é conhecer o evangelho e a pratica de Jesus. Ele ama aos seus discípulos, quer ensinar os segredos de seu Pai, quer que eles se tornem protagonistas deste amor sem limites. (ver João 11,5; 13,1; 13,34; 14,21; 15,9. 12). O discípulo amado que aparece no evangelho de João, amigo de Jesus, seu confidente, conhecedor em profundidade de seu mestre é considerado como o modelo deste do vínculo deste amor. O Amor de Jesus para seus discípulos é amor de amizade, semelhante do amor do Pai para com o filho e que exclui a submissão e a dependência irracional. A amizade será alicerçada no que Jesus manda isto é na prática do amor recíproco.

Conclusão

João serviu ao Senhor Jesus em toda a sua vida, já como um ancião, foi preso e depara-se com uma terrível situação para a Igreja, Esposa de Cristo: perseguições individuais por parte de Nero e perseguições para toda a Igreja por parte de seu sucessor, o Imperador Domiciano.

Além destas perseguições, ainda havia o cúmulo de heresias que desentranhava o movimento religioso gnóstico, nascido e propagado fora e dentro da Igreja, procurando corroer a essência mesma do Cristianismo.

Nesta situação, Deus concede ao único sobrevivente dos que conviveram com o Mestre, a missão de ser o pilar básico da sua Igreja naquela hora terrível. E assim o foi João escreveu o evangelho que leva seu nome e três epístolas, para aquela hora, e para as gerações futuras também.

Com a sua pregação e os seus escritos ficava assegurado o porvir glorioso da Igreja, entrevisto por ele nas suas visões de Patmos e escrito em seguida no Apocalipse.

Colaboração para Portal Escola Dominical – Profª. Jaciara da Silva.

Copyright © 2003 - 2018 Portal Escola Dominical todos os direitos reservados.