Jovens

Lição 11 - Os falsos profetas e os seus frutos III

ASSEMBLEIA DE DEUS MISSÃO AOS POVOS - UBERLÂNDIA/MG

PORTAL ESCOLA DOMINICAL

SEGUNDO TRIMESTRE DE 2017

Jovens:o SERMÃO DO MONTE: A justiça sob a ótica de Deus

COMENTARISTA: CÉSAR MOISÉS CARVALHO

COMENTARISTA: EV. LEONARDO NOVAIS DE OLIVEIRA

LIÇÃO Nº 11 – OS FALSOS PROFETAS E OS SEUS FRUTOS

INTRODUÇÃO

Em um tempo em que os conceitos sociais estão extremamente abalados pelo pragmatismo de Peirce e James, o mundo vivencia uma grande crise de identidade, onde o que importa são os resultados e para algumas pessoas qualquer fim justifica os meios e vice-versa.

Vivemos em um mundo que tenta nos esmagar com todas as suas concupiscências, mas somos ensinados a não nos contaminarmos e não nos conformarmos com este, sendo igreja de Jesus na terra.

O conceito básico de igreja vem do termo grego “eclesia” que significa tirados para fora, ou seja, tirados de um mundo de trevas; ainda que estejamos nele; para viver como se estivéssemos fora, transmitindo às pessoas que aqui habitam e estão contaminadas pelas ideias do diabo, que existe uma vida plena de gozo em Deus que pode ser vivenciada por aqueles que decidirem seguir a Cristo e Sua Palavra. Se somos “tirados para fora”, precisamos viver como se realmente não estivéssemos aqui, mas no céu.

Neste sentido, precisamos compreender que existe uma bússola que nos revela o caminho chamada Palavra de Deus, bem como homens que foram vocacionados para nos transmitir a mesma.

Como TODOS os homens são passíveis de corrupção, aprenderemos nesta lição como identificar um verdadeiro “homem de Deus” e ter certeza de que estamos ouvindo a Sua Palavra.

Muitos podem esconder-se através de roupas caras, mas o Senhor conhece a todos e nesta lição aprenderemos como conhecer o que é de Deus e o que não é.

I – OS FALSOS PROFETAS E SUA ATUAÇÃO

1 – Perturbadores antigos: Como somos seres com duas naturezas (espiritual e carnal), desde os primórdios existem pessoas que por um ou outro motivo, achavam-se detentores da Palavra de Deus e se auto intitulavam profetas enviados por Ele.

Nas mais diversas religiões, homens e mulheres, por ação humana ou demoníaca, realizam prodígios e denominam-se seres elevados, espirituais, mais próximos de Deus, dentre outros e a Bíblia nos mostra no Antigo Testamento que mesmo entre o conhecido povo de Deus, existiam pessoas com este comportamento.

Vejamos o que a Bíblia nos mostra no livro do profeta Miquéias, capítulo 3 e versículos 5 a 7:

“Assim diz o Senhor acerca dos profetas que fazem errar o meu povo, que mordem com os seus dentes, e clamam paz; mas contra aquele que nada lhes dá na boca preparam guerra. Portanto, se vos fará noite sem visão, e tereis trevas sem adivinhação, e haverá o sol sobre os profetas, e o dia sobre eles se enegrecerá. E os videntes se envergonharão, e os adivinhadores se confundirão; sim, todos eles cobrirão os seus lábios, porque não haverá resposta de Deus”.

Parece inconcebível, mas alguns “crentes” ousavam proferir palavras em nome de Deus, sendo que Ele não as havia proferido.

Em uma mistura de estupidez e loucura, homens e mulheres faziam o povo errar, proclamando-se “voz de Deus na terra”.

Champlim, 2002, nos mostra que existem várias interpretações sobre os falsos profetas:

1. As autoridades religiosas da época, como os fariseus (Mt 23.28);

2. Os impostores, como Judas da Galileia (At 5.37);

3. Os profetas falsos da época cristã (Mt 24.11,24).

O profeta Jeremias, conhecido como profeta das lágrimas, vivenciou momentos complexos envolvendo estas pessoas.

“Quanto aos profetas, já o meu coração está quebrantado dentro de mim; todos os meus ossos estremecem; sou como um homem embriagado, e como um homem vencido de vinho, por causa do Senhor, e por causa das suas santas palavras. Porque a terra está cheia de adúlteros, e a terra chora por causa da maldição; os pastos do deserto se secam; porque a sua carreira é má, e a sua força não é reta. Porque tanto o profeta, como o sacerdote, estão contaminados; até na minha casa achei a sua maldade, diz o Senhor. Portanto o seu caminho lhes será como lugares escorregadios na escuridão; serão empurrados, e cairão nele; porque trarei sobre eles mal, no ano da sua visitação, diz o Senhor. Nos profetas de Samaria bem vi loucura; profetizavam da parte de Baal, e faziam errar o meu povo Israel. Mas nos profetas de Jerusalém vejo uma coisa horrenda: cometem adultérios, e andam com falsidade, e fortalecem as mãos dos malfeitores, para que não se convertam da sua maldade; eles têm-se tornado para mim como Sodoma, e os seus moradores como Gomorra. Portanto assim diz o Senhor dos Exércitos acerca dos profetas: Eis que lhes darei a comer losna, e lhes farei beber águas de fel; porque dos profetas de Jerusalém saiu a contaminação sobre toda a terra. Assim diz o Senhor dos Exércitos: Não deis ouvidos às palavras dos profetas, que entre vós profetizam; fazem-vos desvanecer; falam da visão do seu coração, não da boca do Senhor. Dizem continuamente aos que me desprezam: O Senhor disse: Paz tereis; e a qualquer que anda segundo a dureza do seu coração, dizem: Não virá mal sobre vós. Porque, quem esteve no conselho do Senhor, e viu, e ouviu a sua palavra? Quem esteve atento à sua palavra, e ouviu? Eis que saiu com indignação a tempestade do Senhor; e uma tempestade penosa cairá cruelmente sobre a cabeça dos ímpios. Não se desviará a ira do Senhor, até que execute e cumpra os desígnios do seu coração; nos últimos dias entendereis isso claramente. Não mandei esses profetas, contudo eles foram correndo; não lhes falei, contudo eles profetizaram. Mas, se estivessem estado no meu conselho, então teriam feito o meu povo ouvir as minhas palavras, e o teriam feito voltar do seu mau caminho, e da maldade das suas ações”. (Jr 23.9-22)

É conhecido pelas pessoas que amam a Palavra e a leem, que Deus mandava Jeremias profetizar mal sobre a casa de Israel, dizendo que eles cairiam nas mãos da Babilônia devido a seus muitos pecados e no meio do povo levantavam-se pessoas para dizer que Jeremias não era profeta e que o Senhor os havia enviado para refutar suas palavras e infelizmente muitos acreditaram nos falsos profetas.

Este assunto é tão sério que o apóstolo Paulo, Pedro e João escreveram sobre o mesmo e todos eram extremamente preocupados com este tipo de situação.

Leiamos o que Pedro escreve:

“E também houve entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá também falsos doutores, que introduzirão encobertamente heresias de perdição, e negarão o Senhor ue os resgatou, trazendo sobre si mesmos, repentina perdição”. (2 Pe 2.1)

Para continuar lendo este artigo baixe o anexo no link abaixo.

Fonte: https://ebdcomentada.com.br/wp/blog/cpad-jovens-2o-trimestre-2017-os-falsos-profetas-seus-frutos/ Acesso em 08 jun. 2017.

Copyright © 2003 - 2017 Portal Escola Dominical todos os direitos reservados.