Jovens

Lição 11 - A ressurreição de Jesus Cristo IV

ASSEMBLEIA DE DEUS CANAÃ - FORTALEZA-CE

PORTAL ESCOLA DOMINICAL

PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2018

Jovens: SEU REINO NÃO TERÁ FIM: Vida e obra de Jesus segundo o Evangelho de Mateus

COMENTARISTA: NATALINO DAS NEVES

COMENTÁRIO: EV. JOSÉ LUCAS NETO

LIÇÃO Nº 11 – A RESSURREIÇÃO DE JESUS CRISTO

INTRODUÇÃO

A ressurreição de Jesus representou a garantia para os que creem que um dia ressuscitarão para a vida eterna num corpo glorificado igual a de Jesus. Nesta lição estudaremos sobre a doutrina da ressurreição no antigo e em o novo testamento, conheceremos a natureza da ressurreição de Cristo, veremos as evidências da ressurreição de Jesus, finalizando o nosso estudo entendendo sobre o propósito da ressurreição de Cristo.

1. CRENÇAS DA RESSURREIÇÃO NO ANTIGO TESTAMENTO

Na realidade no Antigo Testamento não existe uma consolidação doutrinária da ressurreição, porém, passagens bíblicas atestam, sem dúvidas, que existe uma crença positiva da condição de uma ressurreição após a vida terrena, muito bem estabelecida no primeiro livro escrito da Bíblia, o livro de Jó.(Jó 19:19-27).

Passagens bíblicas importantes no contexto dos acontecimentos narrados no Antigo Testamento nos induz a perceber que paulatinamente a crença da ressurreição foi se consolidando com uma doutrina. Entre estas passagens podemos citar:

i. A ressurreição de um grande exército. (Ez 37:1-4)

ii. A ressurreição do tempo do fim profetizada em Daniel (Dn 12:1-4)

iii. Uma promessa de ressurreição coletiva no tempo do fim (Os 13:14)

iv. Uma ressurreição individual para cada um que crê (Sl 86:8-13)

2. CRENÇAS DA RESSURREIÇÃO NO NOVO TESTAMENTO

Em o Novo Testamento podemos contemplar de forma claríssima os fundamentos da Doutrina da Ressurreição na prática, com os seus respectivos desdobramentos e consequências espirituais. Duas ressurreições universais são mencionadas sendo uma para vida e outra para a morte. Leiamos então as passagens registradas:

i. A ressurreição para a vida eterna onde viveremos com Cristo eternamente no céu. (1 Ts 4:13-18)

ii. A ressurreição para a morte eterna significando uma vida de angústias e sofrimento eterno no lago de fogo (Ap 20:11-15).

Jesus afirma categoricamente através do relato de uma história (o rico e o mendigo), na qual, Ele dá nome a pelo menos dois personagens vivendo uma vida eterna sem sofrimentos, após a morte física e um personagem, cujo nome, não foi mencionado vivendo uma vida de angústias e sofrimentos no inferno, caracterizando então esta condição de existir uma ressurreição para a vida eterna e uma outra ressurreição para a morte eterna, ou seja, o viver em sofrimentos. (Lc 16:19-31)

3. A NATUREZA DA RESSURREIÇÃO DE JESUS

A ressurreição de Cristo é fato irrefutável e indubitável, sendo a ressurreição de Cristo a base fundamental de toda a teologia cristã. Se Cristo não ressuscitou, a nossa fé é débil, insignificante, ineficaz, é vã, portanto, não temos nenhum motivo para ter a esperança para também uma dia provarmos a ressurreição para uma vida eterna no céu. (1 Co 15:12-19).

Para continuar lendo este artigo baixe o anexo no link abaixo.

Fonte: https://proflucasneto.files.wordpress.com/2018/03/notas_1t_2018_jovens_lic3a7c3a3o-11_a-ressurreic3a7c3a3o-de-jesus-cristo.pdf Acesso em 12 mar. 2018

Copyright © 2003 - 2018 Portal Escola Dominical todos os direitos reservados.