Get Adobe Flash player
Ter, 18 de Fevereiro de buy discount viagra online a href 2014 17:19

1º Trim. 2014 - Lição 8: Moisés - sua liderança e seus auxiliares V

Escrito por  Superintendência das EBD's nas Assembleias de Deus em Recife/PE

PORTAL ESCOLA DOMINICAL

PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2014

UMA JORNADA DE FÉ: A formação do povo de Israel e sua herança espiritual

COMENTARISTA: ANTONIO GILBERTO

COMENTÁRIOS - SUPERINTENDÊNCIA DAS EBD'S DAS ASSEMBLEIAS DE DEUS EM RECIFE/PE

 

 

 

 

 LIÇÃO 08 – MOISÉS - SUA LIDERANÇA E SEUS AUXILIARES - 1º TRIMESTRE 2014

(Êx 18.13-22)

INTRODUÇÃO

Nesta lição abordaremos de forma breve o estilo de liderança de Moisés. Ele não foi apenas um homem usado por Deus para fazer com que o povo de Israel saísse do Egito. Ele foi também um grande líder, que demonstrou ouvir sábios conselhos e colocá-los em prática para o bem da obra do Senhor e pelo bem do povo. Liderar é uma arte, pois exige interagir com pessoas de diferentes personalidades e requer flexibilidade. Liderança requer treinamento, pois não se faz um líder da noite para o dia. Um líder espiritual vocacionado por Deus não responde apenas a assuntos de ordem espiritual e celestial; mas, também responde às questões de cheapest cheap viagra caráter material e terreno. O líder precisa ter discernimento da parte de Deus para atender às necessidades espirituais do seu rebanho, mas igualmente, ter a sensibilidade para com as demandas sociais da comunidade de fé onde lidera.

I – DEFININDO LIDERANÇA

Segundo Aurélio, liderança é a função do líder; capacidade de liderar; espírito de chefia; forma ou denominação baseada no prestígio pessoal e cheapest cialis 80 aceita pelos dirigidos. No sentido etimológico, liderança está mais ligada a administração de pessoas ou recursos baseados em uma capacidade técnica ou inata, adquirida ou aprendida para o desenvolvimento e alcance de objetivos por determinado grupo ou empresa. Liderar é influenciar; liderança não é uma questão de direito ou de título, mas de order forms for buying viagra habilidade é a capacidade de transformar visão em realidade.

II – DEFININDO LIDERANÇA CRISTÃ

Liderança cristã segundo o Pastor Antônio Gilberto é exercida pelo cristão (a pessoa que Deus escolhe, dirige, e capacita, para administrar a sua obra e o seu povo conduzindo-o como pessoas). Liderança nesse sentido é um DOM de Deus CONCEDIDO A QUEM ELE QUER, visando um propósito definido na sua obra (Jr. 3.15; 23.4; 1 Cor. 12; Ef. 4.7-12); Moisés foi preparado “no Egito e no deserto de Midiã” (At 7.22; Ex. 3.1); Josué foi preparado “através do convívio com Moisés” (Êx. 24.12-14; 33.11; Nm 27.18); Davi foi preparado “cuidando de ovelhas” (1 Sm 16.11; 2 Sm 7.8); Eliseu foi preparado “derramando água nas mão de Elias” (2 Rs 3.11); Timóteo teve em “Paulo uma fonte de inspiração” (At 16.1-3; 2 Tm 1.3-6), bem como também Neemias foi preparado por Deus na corte do rei para a reconstrução de Jerusalém (Ne 1).

III – CARACTERÍSTICAS DOS FALSOS E VERDADEIROS LÍDERES

Liderar é planejar, integrar, motivar, avaliar e estabelecer alvos. Aprendemos que o líder autêntico é aquele que tem o objetivo de servir a Deus em qualquer circunstância. É o líder que COMANDA e ORIENTA os seus LIDERADOS, buscando sempre enfrentar os desafios encontrados no dia a dia. Enquanto que, os falsos líderes, são os que buscam seus próprios interesses, pois não são vocacionados por Deus. Vejamos:

 

 

 

 

 

 

 

FALSOS LÍDERES

VERDADEIROS LÍDERES

 

Acredita em seu próprio conhecimento (II Co 11.6);

Cheio de conhecimento e humildade (At 22.3);

 

Afirmam ter visões e revelações (II Co 12.1,7);

Cheio do Poder de Deus e do fruto do Espírito (II Co 13.4);

 

Se auto denominam líderes (II Co 2.17);

Comissionado por Deus (II Co 11,21; 4.1); as credenciais de viagra prices cvs sua liderança podem ser vista na própria igreja (II Co 12.12);

 

São mercenários e exploram os liderados (II Co 11.13).

Nunca corrompeu ou explorou a ninguém (II Co 7.2; 11; 7-9).

 

 

 

 IV – DEUS PREPAROU MOISÉS PARA SER UM LÍDER

Moisés foi um dos líderes mais importantes do Antigo Testamento, todavia, como homem, ele não era perfeito, e, com certeza, também cometeu algumas falhas enquanto líder. Porém, Moisés passou pelo treinamento do Egito e do deserto. Deus preparou Moisés para ser um líder e um libertador (At 7.22). Tal chamado deveria ser respaldado por todo um processo que o levaria à maturidade, e isso pode ser evidenciado em sua vida nos seguintes passos:

Moisés foi criado em um lar piedoso, aprendendo a não só crer em Deus, mas a amar o povo oprimido (Êx. 2. 9,10; Hb 11.24-26);

Foi Educado no Palácio do Egito – Moisés foi educado na melhor educação que o maior e mais culto império da Época oferecia (At. 7.22);

Adquiriu experiência no deserto - No deserto Moisés foi capaz de aprender, como pastor de ovelhas, muitas lições que o ajudariam a governar com paciência e humildade os hebreus, pois, como ovelhas, eram embrutecidos, indefesos e não sabiam cuidar de si mesmos. Conheceu o deserto através do qual guiaria a Israel em sua peregrinação de quarenta anos. Ali conheceu a Deus pessoalmente e aprendeu a confiar e a viver uma vida de completa dependência.

 

V - MOISÉS ACEITOU A ORIENTAÇÃO DE JETRO - O LÍDER NECESSITA DE AJUDANTES (ÊX 18.18).

No estudo em questão, analisando o texto bíblico (Êx 18.13-22), veremos que o servo de Deus, Moisés, precisou de ajuda em sua liderança para poder desempenhar melhor o seu papel de viagra cialis cheap líder e condutor do povo de Deus. Fala-se da nomeação de chefes para ajudarem Moisés na administração da congregação de Israel. Jetro era um homem aparentemente mais velho e experiente em questões de liderança e administração do tempo (Êx 18.13). Vemos ali o espírito de Moisés esmagado sob o peso da responsabilidade que pesava sobre si (Nm. 1.11-15). Um dos maiores perigos com que o líder se depara em seu dia a dia é o pensar que pode fazer tudo sozinho. E isso foi verificado por seu sogro, Vejamos:

Jetro viu que o modelo de administração seguido por Moisés era cansativo tanto para ele quanto para o povo, pois não apenas Moisés se cansava atendendo o povo, mas o próprio povo se sentia cansado de esperar por uma solução da parte de Moisés (Êx 18.18,19);

Uma das lições que Jetro ensinou a Moisés é que ele precisava de outras pessoas para partilhar responsabilidades. Ninguém que trabalha em posição de liderança consegue fazer todas as suas atividades sem ajuda (Êx 18.18);

Moisés estava sobrecarregado de trabalho, era evidente que precisaria de auxiliares (Êx 18.14);

A carga de trabalho de viagra retail discount Moisés ia aumentando cada vez mais, conforme Israel crescia. Ele era a única autoridade, uma espécie de combinação de funções seculares e religiosas (Êx 18.17,18);

Jetro recomendou que Moisés fosse um intercessor pelo povo, e que levasse as questões do povo a Deus. Na verdade, essa era a função que Deus pretendia para Moisés, mas até aquele momento, o legislador estava sobrecarregado resolvendo questões do povo, sem a ajuda de auxiliares idôneos (Êx 18.21-23);

Jetro recomendou que Moisés selecionasse homens: 1) capazes (pessoas que tinham habilidade de lidar com outras pessoas, ouvir e resolver problemas); 2) tementes a Deus (um requisito básico para se lidar com o povo de Deus, pois estariam julgando o povo de acordo com a vontade de Deus); 3) homens de verdade (homens sobre os quais não poderia recair suspeitas, e cujas ações demonstrassem sua respeitabilidade); 4) homens que aborrecessem a avareza (essa característica não poderia passar em branco, visto que se uma pessoa for trazer pareceres vinculados ao dinheiro, com certeza seu parecer será tendencioso);

“Procura dentre o povo” (Êx 3.21). “Procurar” é o sentido mais básico deste verbo, aqui a ideia secundária de “ escolher” homens capazes. O termo hebraico empregado poderia ter significado militar, indicando um soldado de buy viagra sale valor. Com o passar do tempo veio a significar “um homem de bem”. Podemos comparar o uso de frase semelhante em Provérbios 12.4, em relação à esposa ideal;

 Moisés seguiu o conselho de seu sogro, e assim, pôde exercer melhor seu ministério e partilhar sua autoridade com homens dignos de confiança e que honrariam o nome do Senhor (COELHO; DANIEL. 2014, pp. 79-83).

 

O problema não residia em Moisés atender ao povo, mas em tentar resolver as questões sem a ajuda de outras pessoas. Ele precisava delegar autoridade a outros homens para que, da mesma forma que ele, atendessem ao povo e resolvessem conflitos comuns. ISSO NÃO RETIRARIA DE MOISÉS SUA AUTORIDADE. Delegar autoridade para que outros nos ajudem a realizar o trabalho faz com que haja mais pessoas trabalhando para o mesmo Senhor, e possibilita que tenhamos mais tempo para treinar outras pessoas para o serviço cristão. Essa foi a lição que Moisés aprendeu: NÃO SE PODE FAZER TUDO SOZINHO.

VI - AS CARACTERÍSTICAS DA LIDERANÇA DE MOISÉS

Moisés durante os longos anos que passou sozinho cuidando dos rebanhos do seu sogro Jetro, pode aprender grandes e preciosas lições que o ajudariam na liderança da nação de Israel. Cuidar de ovelhas (animais) era apenas um aprendizado para cuidar de ovelhas (pessoas) no deserto. Para isso precisaria de uma equipe e ter pessoas leais ao seu lado e compromissadas com o trabalho. Moisés, em um gesto de humildade, ouviu e atendeu os sábios conselhos de online us pharmacies generic viagra softtabs Jetro, seu sogro. Moisés, como líder, era um despenseiro do Senhor (Êx 18.13-27). Diversas são as qualidades no caráter desse grande homem de Deus, entre elas estão: Liderança, (Hb 11.24-29); Vida de Oração (Êx. 32.31; 33.11; 34.9); Humildade (Nm 12.3); Resistência e Persistência (Êx 32.31;33.11); Serviço amoroso (Êx 2.11; 2.14; 4.13; Êx. 32.10).

CONCLUSÃO

Com Moisés pudemos aprender grandes lições de uma verdadeira liderança eficaz. Como Deus o preparou, o chamou, levando-o a tornar-se um dos maiores exemplos de liderança no AT. Amor, humildade, obediência, intercessão, fé, vida de oração, foram características que marcaram e eternizaram sua liderança, proporcionando-nos grandes ensinamentos que nos levam a mensurar o que um homem sob a direção de Deus é capaz de realizar.

REFERÊNCIAS

 ALMEIDA, João Ferreira de. Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal. CPAD.

 STAMPS, Donald C. Bíblia de Estudo Pentecostal. CPAD.

 MACARTHUR, JR., John. Ministério Pastoral: Alcançando a excelência do ministério cristão. CPAD.

 COELHO, A; DANIEL, S. Uma Jornada de Fé. Moisés, o Êxodo e o Caminho a Terra Prometida. CPAD.

 

Fonte: http://www.rbc1.com.br/licoes-biblicas/index/cod/309/page/1 Acesso em 18 fev. 2014.