Jovens e Adultos Betel

Lição 6 - Jovens e Adultos - Betel - O sacrifício pela culpa

ASSEMBLEIA DE DEUS - MINISTÉRIO MADUREIRA - SAMAMBAIA SUL/DF

PORTAL ESCOLA DOMINICAL

PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2018

Jovens e Adultos - Betel - Levítico: o ministério sacerdotal levítico e sua relevância para a Igreja

COMENTARISTA: FERNANDO LUIZ VIANA ALVES

COMENTÁRIO: PB. ANCELMO BARROS DE CARVALHO

LIÇÃO Nº 6 - O SACRIFÍCIO PELA CULPA

...

INTRODUÇÃO

O sistema de sacrifícios criado por Deus para seu povo só tinha valor se a oferta da pessoa que cometeu o pecado fosse trazida com atitude de arrependimento, e, além disso, teria que está disposta para confessar o pecado. Atualmente, por causa da morte de Cristo na cruz não precisamos sacrificar animais. No entanto, a confissão é fundamental porque demonstra consciência do pecado, reconhecimento da santidade de Deus, humildade perante Ele e disposição para deixar de pecar (Sl 51.16,17).

1. CULPADO NAS COISAS SAGRADAS

A forma mais comum de culpa nas coisas sagradas consistia na retenção das ofertas (dízimos, primeiros frutos etc) ou na apresentação de ofertas não adequadas aos padrões determinado por Deus. Em cada um desses casos, isso era sem intenção, por enganos ou por esquecimento, por falta de cuidado ou zelo. Até porque se o erro foi praticado de forma intencional, e desprezo à lei, o transgressor morreria sem misericórdia, (Hb 10.28). Nos casos em que se exigia a oferta pela culpa, o bem adquirido de forma indevida teria que ser restaurado na sua totalidade. Também, o infrator tinha de pagar sobre o valor do que havia sido retido mais um quinto (20 por cento) ao sacerdote porque tiveram perdas, já que se havia negado a eles a sua porção designada das coisas consagradas ao Senhor (v. 15). O propósito de tudo isto é mostrar o grande mal e iniquidade que há em um sacrilégio. Acã, que foi culpado de cometer este pecado com presunção, morreu por isso. De modo semelhante, morreram Ananias e Safira. É algo muito ruim se apropriar das coisas de Deus, portanto, devemos ser cautelosos para nos abstermos de todas as aparências desse mal. Devemos cuidar de nós mesmos com cuidado santo.

1.1. Pecando por ignorância nas coisas sagradas

Deus é bondoso, santo e justo, sabendo Ele que o homem não é perfeito, o Eterno Deus criou esses rituais para que o pecador tivesse a oportunidade de se reconciliar novamente com Ele. Apesar de pecar por o engano, ou falta de atenção e zelo, Deus disse a Moisés o que deveria ser feito caso fosse confirmada a transgressão. O pecador deveria trazer uma oferta para o Senhor: um carneiro sem mancha de “dois anos”. Também tinha que restituir o sacerdote, com avaliação justa daquilo que foi tirado, e acrescentar uma quinta parte, a fim que pudesse aprender a prestar mais atenção da próxima vez que se apropriasse das coisas consagradas a Deus. Com essas regras o transgressor descobriria, por seu preço, que nada seria ignorado e que ele pagaria por sua inadvertência.

Para continuar lendo este artigo baixe o anexo no link abaixo.

Fonte: http://www.ebd316.com/2018/02/o-sacrificio-pela-culpa-comentarios.html Acesso em 07 fev. 2018

Copyright © 2003 - 2018 Portal Escola Dominical todos os direitos reservados.