Jovens e Adultos Betel

Lição 7 - Jovens e Adultos - Betel - A ordenança do batismo em águas I

ASSEMBLEIA DE DEUS - MINISTÉRIO MADUREIRA - SAMAMBAIA SUL/DF

PORTAL ESCOLA DOMINICAL

QUARTO TRIMESTRE DE 2017

Jovens e Adultos - Betel - Doutrinas fundamentais de Cristo: o legado da Reforma Protestante e a importância de perseverar na doutrina dos apóstolos

COMENTARISTA: ABNER DE CÁSSIO FERREIRA

COMENTÁRIO: PR. OSMAR EMÍDIO DE SOUSA

LIÇÃO Nº 7 - A ORDENANÇA DO BATISMO EM ÁGUAS

INTRODUÇÃO

As origens do batismo nas águas acontecem em uma era muito remota bem mesmo antes de João Batista. Sua origem se deu no movimento judaico chamado Proselitismo, o apóstolo Paulo, refletindo a partir da experiência do batismo cristão, vê na bem conhecida travessia do Mar Vermelho, narrada pela Bíblia, o acontecimento em que todo o povo israelita foi, simbolicamente, batizado (1 Coríntios 10:1-2).

1. ASPECTOS GERAIS DO BATISMO

O batismo nas águas simboliza a confiança total e dependência completa do crente no Senhor Jesus Cristo, bem como o compromisso de viver obedientemente a Ele. O batismo também expressa a unidade com todos os santos (Efésios 2:19), isto é, com cada pessoa em cada nação na terra que é um membro do Corpo de Cristo (Gálatas 3:27-28). O batismo nas águas transmite isso e mais, mas não é o que nos salva. Em vez disso, somos salvos pela graça através da fé, não por obras (Efésios 2:8-9). Somos batizados porque o nosso Senhor assim ordenou: “Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo”. (Mateus 28:19).

1.1. Aspectos históricos

É provável que esta interpretação citada pelo apóstolo Paulo na introdução deste comentário não seja originalidade sua, mas que fosse a interpretação comum dos mestres judeus, tanto mais que, desde o fim do Cativeiro babilônico começou a surgir entre o povo judeu a prática do “batismo dos prosélitos”, que consistia numa cerimônia em que os gentios convertidos ao Judaísmo eram mergulhados ou lavados em água para passarem também sob a nuvem do Mar Vermelho. Esta é a primeira forma de batismo administrada na Palestina, segundo os estudiosos este batismo foi a base usada por João Batista para instaurar o batismo de arrependimento, visto que não há nenhuma passagem da revelação bíblica do Antigo Testamento onde alguém tenha recebido de Deus o mandamento de “ir e batizar” indivíduos ou grupos. Um tal mandamento só aparece no Novo Testamento, em Jesus Cristo (Mateus 28:19).

Para continuar lendo este artigo baixe o anexo no link abaixo.

Fonte: http://www.ebd316.com/2017/11/a-ordenanca-do-batismo-em-aguas.html Acesso em 10 nov. 2017

Copyright © 2003 - 2017 Portal Escola Dominical todos os direitos reservados.