Jovens e Adultos Betel

Lição 2 - Pecado: uma realidade humana I

ASSEMBLEIA DE DEUS - MINISTÉRIO MADUREIRA - SAMAMBAIA SUL/DF

PORTAL ESCOLA DOMINICAL

QUARTO TRIMESTRE DE 2017

Jovens e Adultos - Betel - Doutrinas fundamentais de Cristo: o legado da Reforma Protestante e a importância de perseverar na doutrina dos apóstolos

COMENTARISTA: ABNER DE CÁSSIO FERREIRA

COMENTÁRIO: EV. SAMUEL DE SOUZA

LIÇÃO Nº 2 - PECADO: UMA REALIDADE HUMANA

...

INTRODUÇÃO

O projeto de Deus perfeitamente cumprido segundo seus propósitos, ( I Pedro 1:20, II Timóteo 1:09) contempla uma criação inicial do homem sem pecados e por isto em plena comunhão com o criador, porém a queda do homem o torna pecador em sua natureza decaída e junto a esta queda a condenação para todos descendentes de Adão sem exceções, (vide Romanos 3:10 – 23)

1. O PECADO É MAIS DO QUE UM PROBLEMA

Conforme o texto que citamos na introdutória deste estudo (Rm. 3: 10-23) o homem mostra-se totalmente incapaz de providenciar sua atenção ao chamado divino, isto faz com que o pecado seja bem mais que um problema, mas uma condenação efetiva a raça humana que dependerá totalmente da iniciativa divina a reconciliação, hoje as duas linhas de estudos de interpretações bíblicas para o plano da salvação, a ideia aqui não é dizer qual está mais precisa segundo as escrituras mas apresentá-las de maneira isenta, a primeira linha de estudo soteriológico afirma que a salvação é uma obra de Deus do início ao fim cabendo ao homem a aceitação da graça irresistível que atrai o homem para Deus e o justifica em seu modo de viver conduzindo-o assim a salvação infalível como projeto de Deus, esta linha é chamada como Calvinista, já que suas interpretações derivam da escola de teologia do movimento de reforma cristã por João Calvino reformador na Suíça contemporâneo de Martinho Lutero que abraçava a mesma linha teológica.

Em contrapartida a linha teológica Calvinista, segue a linha que diz que a salvação é uma resposta do livre arbítrio do homem a uma graça que pode ser resistida pelo homem em negar o chamado de Deus a salvação, e assim sendo a salvação é uma parceria do chamado de Deus e da resposta do homem coagindo mutuamente, esta linha é conhecida como Arminiana, já que suas bases foram fundamentadas por um teólogo chamado Jacob Arminius.

Uma vez que toda raça humana está condenada, o pecado torna-se o viés condenativo, muito mais que um problema, uma setença.

1.2. Insensatez

Porque os caminhos do homem estão perante os olhos do SENHOR, e ele considera todas as suas veredas. Quanto ao perverso, as suas iniquidades o prenderão, e com as cordas do seu pecado será detido. Ele morrerá pela falta de disciplina, e, pela sua muita loucura, perdido, cambaleia. (Pv 5:21-23).

O pecado é loucura, ele obscurece a razão humana. No entanto, o pecador não se apercebe disso exatamente porque o pecado o cegou. Se o pecador não for iluminado pela graça de Deus, quando finalmente compreender que o pecado é loucura já será tarde demais, a morte então será inevitável, o salário do pecado é a morte, e a recompensa do pecador é se afogar em meio ao pecar. (Rm 1:18)

Para continuar lendo este artigo baixe o anexo no link abaixo.

Fonte: http://www.ebd316.com/2017/10/pecado-uma-realidade-humana-licao-02-8.html Acesso em 05 out. 2017

Copyright © 2003 - 2017 Portal Escola Dominical todos os direitos reservados.