Jardim, Maternal e Berçario

Lição 8 - Maternal - O meu amigo faz um cego voltar a ver

CASA PUBLICADORA DAS ASSEMBLEIAS DE DEUS

PORTAL ESCOLA DOMINICAL

SEGUNDO TRIMESTRE DE 2018

Maternal - Vamos conhecer os milagres de Jesus?

COMENTARISTA: ELISA BASTOS TRANCOZO

COMENTÁRIO: PROF.ª TELMA BUENO

LIÇÃO Nº 8 – O MEU AMIGO FAZ UM CEGO VOLTAR A VER

Objetivo da lição: Que a criança aprenda a buscar a cura no Amigo Jesus, quando ela ou um familiar estiver doente.

Para guardar no coração: “Jesus andou [...] curando as enfermidades e as doenças [...].” (Mt 4.23)

Seja bem-vindo

“Após receber e acomodar os alunos e visitantes, mostre-lhes uma bengala. Se você não tiver uma, pode improvisar com cabo de vassoura, ou apresentar-lhes a foto de uma, para que conheçam este objeto. Pergunte: Quem já viu uma bengala? Vocês sabem para que ela serve? (Ouça as respostas, e acrescente explicações conforme achar necessário.) Explique que pessoas fracas, sem força para andar, usam a bengala, e que os cegos a usam também para saber como é o chão por onde terão de passar. Para não caírem, os cegos precisam da bengala para sentir se há algum degrau, buraco, etc. Quando terminar de mostrar-lhes a bengala, diga que a história de hoje é sobre um homem cego, chamado Bartimeu. Cantem um corinho que fale do poder de Deus. Em seguida, recolha as ofertas.” (Karen Babdeira)

Para refletir

“A respeito do cego Bartimeu, não seria incorreto afirmar que, mesmo sem poder ver, tinha grande visão espiritual. Ele ouviu os rumores ao redor. Percebeu que algo anormal, porém maravilhoso, estava acontecendo, e perguntou o que era aquilo. Quando lhe responderam que Jesus de Nazaré estava passando, ele não perdeu tempo. Começou a gritar: – Jesus, Filho de Davi, tenha pena de mim!

Pessoas que não tinham a visão espiritual de Bartimeu, mas que não deixaram de enxergar uma boa chance de censurar-lhe a fé, repreenderam-no, pedindo que se calasse. Bartimeu, todavia, não se intimidou, pois sabia que estava diante daquele que ensinou a orar sempre, e nunca desanimar (Lc 18.1). Ele estava diante do Mestre que contara a parábola da viúva que importunou o juiz, até ser atendida.

Para ficar clara a importância de orar sempre, e de não desanimar, observemos a vida de oração do próprio Cristo. Apresentemos, então, os nossos pedidos ao Senhor que tudo pode. Falemos diariamente com o Pai, cientes de que a fé é a condição primária para que o Mestre pare, e pergunte: – O que você quer que eu faça?” (Karen Babdeira)

Fixando a aprendizagem

“Com fita crepe, marque no chão um circuito curto e simples. Pode ser ondulado, ou em ziguezague. Primeiro, os alunos andarão pelo circuito, um de cada vez, com os olhos abertos, prestando bastante atenção no caminho. Em seguida, terão os olhos cobertos com uma venda. Cada aluno terá a sua chance de andar pelo circuito com os olhos vendados.

Após a atividade, conversem sobre como foi mais fácil caminhar vendo. Explique que enxergar é uma grande bênção de Deus. Por isso o cego Bartimeu ficou tão feliz quando Jesus o curou!” (Karen Bandeira)

Até logo

Depois de repetir o versículo e o cântico do dia, encerre a aula com uma oração. Prepare as crianças para a saída. Quando os pais ou responsáveis forem buscar as crianças, recomende que, em casa, leiam a história bíblica de hoje para o(a) filho(a). Sugira que utilizem uma bíblia infantil. O texto bíblico da lição se encontra em Marcos 10.46-52.

Deus abençoe a sua aula e os seus alunos!

Fonte: http://www.escoladominical.com.br/home/licoes-biblicas/subsidios/maternal/934-li%C3%A7%C3%A3o-8-o-meu-amigo-faz-o-cego-voltar-a-ver.html Acesso em 16 maio 2018

Copyright © 2003 - 2018 Portal Escola Dominical todos os direitos reservados.