Adultos

Apêndice 2: A mortificação da carne

ASSEMBLEIA DE DEUS – MINISTÉRIO DO BELÉM

PORTAL ESCOLA DOMINICAL

PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2017

Adultos - As obras da carne e o fruto do Espírito

COMENTARISTA: OSIEL GOMES DA SILVA

APÊNDICE Nº 2: A MORTIFICAÇÃO DA CARNE

Texto áureo

“Mortificai, pois, os vossos membros que estão sobre a terra: a prostituição, a impureza, o apetite desordenado, a vil concupiscência e a avareza, que é idolatria;” (Cl.3:5).

INTRODUÇÃO

- Em outro apêndice ao trimestre, faremos um sucinto estudo sobre a mortificação da carne, este processo indispensável para que produzamos o fruto do Espírito e não pratiquemos as obras da carne.

- Precisamos mortificar a carne para chegar aos céus.

I – A MORTIFICAÇÃO DA CARNE

- Estamos a estudar neste trimestre a respeito das obras da carne e do fruto do Espírito, aprendendo que o verdadeiro salvo, aquele que crê em Jesus Cristo como seu único e suficiente Senhor e Salvador, prova esta sua salvação, prova que é uma nova criatura porque produz o fruto do Espírito. Como disse o Senhor Jesus: “pelos seus frutos os conhecereis” (Mt.7:16,20).

- Quando cremos no Senhor Jesus, nascemos de novo, temos os nossos pecados retirados e passamos a ter comunhão novamente com Deus, através do nosso espírito, sede da nossa consciência e da fé, que passa a ser um com o Espírito Santo, tornando-nos templo do Espírito Santo (I Co.6:19) bem como morada do Pai e do Filho (Jo.14:23), cumprindo, assim, o objetivo da missão salvífica de Cristo, que é tornarmos um com Deus (Jo.17:21).

- Esta “nova criatura” (II Co.5:17; Gl.6:15) não elimina o “velho homem” (Rm.6:6; Ef.4:22; Cl.3:9), que é o homem natural, gerado segundo a imagem e semelhança de Adão (Gn.5:3), gerado sob o domínio do pecado (Sl.51:5), que possui uma natureza pecaminosa, denominada de “carne”, que o fará pecar inevitavelmente quando ele adquire a consciência.

- Em virtude disto, quando alguém é salvo, dá início a uma “verdadeira batalha espiritual”, como diz o subtítulo de nosso trimestre letivo, pois passa a existir, no interior de cada salvo, um conflito entre a carne e o espírito, um se opondo ao outro (Gl.5:17).

OBS: Como afirma o cardeal romanista belga Desidério José Mercier (1851-1926), cujo ensino, por sua biblicidade, aqui reproduzimos: “…A Escritura logo chama esta tripla concupiscência de “homem velho“, oposto ao “homem novo” que é Jesus que vive em nós e nós mesmos que vivemos em Jesus, como “carne” ou natureza caída, oposta ao “espírito” ou natureza regenerada pela graça sobrenatural. Este velho homem ou esta carne, ou seja, o homem inteiro com sua dupla vida moral e física, deve ser, não digo aniquilado, porque é coisa impossível enquanto dure a vida presente, mas sim mortificado, ou seja, reduzido praticamente à impotência, à inércia e à esterilidade de um morto; há que impedir-lhe que dê seu fruto, que é o pecado, e anular sua ação em toda a nossa vida moral. A mortificação cristã deve, portanto, abraçar o homem inteiro, estender-se a todas as esferas de atividade nas quais a natureza é capaz de mover-se. Tal é o objeto da virtude de mortificação.…” (A prática da mortificação cristã. Disponível em: http://www.fsspx.com.br/a-pratica-da-mortificacao-crista/ Acesso em 22 dez. 2016).

- Para vencermos esta luta e mantermos a nossa comunhão com Deus, é necessário que, nesta luta, o espírito seja vitorioso e a carne, derrotada. Para tanto, necessário que se tenha o que as Escrituras denominaram de “mortificação da carne e vivificação do Espírito”. Diz o apóstolo Paulo aos gálatas: “Andai em Espírito e não cumprireis a concupiscência da carne” (Gl.5:16). O mesmo repete o apóstolo ao escrever aos crentes de Roma: “Portanto agora nenhuma condenação há para que estão em Cristo Jesus, que não andam segundo a carne, mas segundo o espírito(…). Vós, porém, não estais na carne, mas no espírito, se é que o Espírito de Deus habita em vós.

Mas, se alguém não tem o Espírito de Cristo, esse tal não é dele” (Rm.8:1,9).

- Como diz o pastor e escritor norte-americano John MacArthur (1939- ): “…Os cristãos têm uma obrigação — não para com a carne, mas em relação ao novo princípio de justiça personificado no Espírito Santo. Eles lutam, pelo poder do Espírito Santo, para mortificar o pecado na carne — "para mortificardes os feitos do corpo". Se você estiver fazendo isso, ele diz, "[viverás]" ( Rm 8.13).…” (O que é mortificação. Disponível em: https://bereianos.blogspot.com.br/2011/03/o-que-e-mortificacao.html

Acesso em 22 dez. 2016).

Para continuar lendo este artigo baixe o anexo no link abaixo.

Nossos Canais

  • Portal Escola Dominical
  • Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
    

Quem está online?

Temos 86 visitantes e Nenhum membro online

Copyright © 2003 - 2017 Portal Escola Dominical todos os direitos reservados.