Adultos

Lição 1 - Parábola: uma lição para a vida III

ASSEMBLEIA DE DEUS - MINISTÉRIO DO BELÉM - SETOR 31 (ERMELINO MATARAZZO, SÃO PAULO/sp)

PORTAL ESCOLA DOMINICAL

QUARTO TRIMESTRE DE 2018

Adultos - As parábolas de Jesus: as verdades e princípios divinos para uma vida abundante

COMENTARISTA: WAGNER TADEU DOS SANTOS GABY

COMENTÁRIO: EV. MARCOS JACOB DE MEDEIROS

LIÇÃO Nº 1 – PARÁBOLA: UMA LIÇÃO PARA A VIDA

Texto: Mateus 13.10-17

Introdução: As parábolas são uma forma instrutiva para se ensinar grandes lições, e delas podemos extrair as inspirações e os ensinamentos divinos para a vida cristã.

I. O QUE É PARÁBOLA

1. Conceito.

1.1. Parábola (Hb: Mashal) (No A. Testamento)

. Um dito profético

. Uma analogia

. Um enigma

. Um discurso

. Um poema

. Um conto

. Um símile

1.2. Essa palavra ocorre 40 vezes no A. Testamento (traduzida como provérbio)

1.3. Parábola (parabolé) : (No N. Testamento) por ao lado de; com o sentido de comparar como ilustração de alguma verdade ou ensino

. É usada 50 vezes no N. Testamento, Sendo duas para indicar uma fala figurativa (Hb 9.9; 11.19) e 48 histórias de Jesus

Parábola: em síntese significa ‘comparação’ (Uma breve história para ilustrar uma verdade)

2. Distinção entre a parábola e outras figuras de linguagem.

2.1. Algumas figuras de linguagem que a Bíblia usa para ensinar verdades eternas. É importante não confundi-las com parábolas.

. O símile

. O provérbio

. A metáfora

. A alegoria

. A fábula

. O tipo

2.2. A parábola ilustra verdades por meio de símbolos: “o campo é o mundo”, “o inimigo é o Diabo”, “a boa semente são os filhos do reino”, etc.

3. Aplicação de uma parábola.

3.1. Em Marcos 4.10-12, ao ser inquirido sobre o uso de parábolas, Jesus respondeu que as usava nos seus ensinamentos por duas razões distintas:

. para obscurecer a verdade daqueles que a odiavam.

3.2. Jesus usava parábolas em razão da:

. Diversidade de caráter de seus ouvintes

. De nível espiritual de seus ouvintes

. De percepção moral de seus ouvintes

3.3. Para explicar e aplicar uma parábola

. Examine sua relação com o que precede e segue

II. CONTEXTO SOCIAL E LITERÁRIO

1. Galileia no tempo de Jesus.

1.1. A Galileia compreendia todo o território ao Norte de Samaria até ao Monte Líbano, estendendo-se de leste a oeste, entre o Mar da Galileia e o Mar Mediterrâneo e Fenícia. Situava-se nas grandes rotas comerciais que cruzavam o Oriente Próximo, e muitos estrangeiros atravessavam a área.

1.2. Principal Indústria

. Exportação de peixes para o Império Romano

. Era uma região muito próspera

. Abrigava uma grande população

1.3. O mar da Galileia

. um extenso lago de água doce, localizado ao norte da Palestina, também conhecido como mar de Tiberíades ou lago de Genesaré (Mt 4.18; Lc 5.1).

. Ficava cerca de 96 quilômetros ao norte de Jerusalém

1.4. As ocupações dos habitantes incluíam a agricultura, a fruticultura, a pecuária, o tingimento de tecidos, o curtume, a pesca e a fabricação de embarcações.

1.5. Na Galileia, Jesus reforçou seu ensino com parábolas memoráveis, ilustrando: (Mt 4.23; 13.1-52).

. O amor de Deus pelos pecadores,

. A necessidade de confiança na misericórdia de Deus,

. O amor que devemos ter uns aos outros,

. A maneira como a Palavra de Deus vem e o Reino de Deus cresce,

. A responsabilidade de o discípulo desenvolver seus dons, e

. O julgamento daqueles que rejeitam o evangelho

2. Jerusalém no tempo de Jesus.

2.1. Jerusalém é uma das mais antigas cidades do mundo.

2.2. É a mais sagrada cidade da Palestina e tem existido como cidade e como capital, além de lugar sagrado, há mais de três mil anos

2.3. Na época de Jesus:

. Jerusalém contava com uma superpopulação

. Vivia sob a opressão do Império Romano

. Pagava elevados impostos a Roma

. Grande parte da população vivia de esmolas do Templo

. Os grandes produtores, ao contrário, estavam satisfeitos com Roma

2.4. Diante desse contexto, o povo judeu aguardava com ansiedade o Messias que viria em glória, conforme profetizado por Zacarias (Zc 14.4).

3. Contexto literário: os Evangelhos.

3.1. Os evangelhos são os registros escritos das primeiras pregações das Boas Novas a respeito de Cristo.

3.2. Os evangelhos :

. Não são biografias completas, pois não tentam narrar todos os fatos da carreira de Jesus

. Não são apenas histórias

. Não são apenas relatos de notícias

3.3. Os três primeiros Evangelhos — Mateus, Marcos e Lucas — são chamados sinóticos,

. Sinótico: (Gr: synoptikos): significa “ver junto”, “ver da mesma perspectiva”, “vistos de um ponto de vista comum”.

. Apresentam a vida, os ensinamentos e a significação de Jesus do mesmo ponto de vista

3.4. O evangelho de João se limita quase inteiramente ao que Jesus disse e fez na área de Jerusalém.

III. COMO LER UMA PARÁBOLA

1. Entendendo a narrativa como a síntese das experiências cotidianas.

1.1. Entenda os elementos culturais

1.2. Entenda o contexto social

. Ele contou parábolas sobre a natureza (Mt 13.24-30),

. Ele contou parábolas sobre o trabalho e salário (Lc 17.7-10),

. Ele contou parábolas sobre casamentos e festas (Mt 25.1-13).

1.3. Entenda a experiência cotidiana

. Tais como a história sobre uma mulher que perdera uma de suas dez moedas de prata, e que não descansou até encontrá-la (Lc 15.8-10)

2. Procurar as declarações explícitas e implícitas do agir de Deus no contexto literário.

2.1. Somente após esse exercício é possível pensar na aplicação da parábola (Mt 15.15,16).

3. Identificar a aplicação prática da parábola.

3.1. tais textos contêm lições profundas e de aplicação prática no campo da ética e da vida espiritual das pessoas

3.2. Alcançando vidas por meio das Parábolas

. Jesus levou os ouvintes à mensagem da salvação, ao arrependimento e a crer nEle

. Jesus, aos crentes, desafiava-os a colocarem a fé em prática, exortando seus seguidores à vigilância.

3.3. Quando seus discípulos tinham dificuldade para entenderas parábolas, Jesus as interpretava (Mc 4.13-20).

3.4. Fazendo perguntas a uma parábola para identificar sua aplicação prática

. Para quem a parábola foi contada?

. Por que a parábola foi contada?

. Qual é a moral da parábola?

. Existe algum ponto culminante na parábola?

. Alguma interpretação é dada na passagem para a parábola?

CONCLUSÃO: Não há como perceber, nem entrar, no Reino de Deus, sem ter nascido de novo (Jo 3.3-8), por isso, a salvação da alma é parte integrante das parábolas. Os verdadeiros súditos reconhecem a soberania do Rei e submetem-se a ela

COLABORAÇÃO PARA O PORTAL ESCOLA DOMINICAL - EV. MARCOS JACOB DE MEDEIROS

Copyright © 2003 - 2018 Portal Escola Dominical todos os direitos reservados.