Adultos

Lição 3 - A salvação e o advento do Salvador II

ASSEMBLEIA DE DEUS - MONTE TABOR/IMPERATRIZ-MA

PORTAL ESCOLA DOMINICAL

QUARTO TRIMESTRE DE 2017

Adultos - A obra da salvação: Jesus Cristo é o caminho, a verdade e a vida

COMENTARISTA: CLAITON IVAN POMMERENING

COMPLEMENTOS, ILUSTRAÇÕES E VÍDEOS: PR. LUIZ HENRIQUE DE ALMEIDA SILVA

LIÇÃO Nº 3 – A SALVAÇÃO E O ADVENTO DO SALVADOR

...

Comentários em diversos Livros

O MUNDO VIVO - Comentário Bíblico - Devocional (NT)

João 1.1-18

“DEUS nunca foi visto por alguém. O Filho unigênito, que está no seio do Pai, este ofez conhecer” (Jo 1.18).

João introduziu o mistério final. DEUS havia assumido a natureza humana e se tornado carne.

Contexto

O Verbo (ou, a Palavra). Em ambos os Testamentos, “verbo” ou “palavra” é um conceito fundamental e complexo. O grego logos aparece mais de 300 vezes no Novo Testamento, com uma variedade de significados. A identificação de JESUS como o “Verbo” tem grande importância teológica. Como o Verbo, JESUS é a expressão da pessoa e caráter de DEUS no mundo: aquEle que revela o Pai. E como o Verbo, JESUS é também a presença poderosa e ativa de DEUS no mundo: aquEle que tem a autoridade final sobre todas as forças naturais e sobrenaturais, capaz, por infusões de graça, não apenas de dar vida, mas também de transformar a natureza interior dos seres humanos para prepará-los para a comunhão com DEUS.

Embora os teólogos tenham a tendência de ser eloquentes quanto às implicações filosóficas do logos, quando lemos o Evangelho de João percebemos a possibilidade de ter um significado mais simples e mais direto em mente. JESUS, a Palavra de DEUS, é aquEle por meio do qual ouvimos a voz de DEUS. Ele é aquEle no qual encontramos a DEUS e pelo qual recebemos a DEUS em nossas vidas.

Visão Geral

O “Verbo” — o Criador e fonte da nossa vida — preexistia com e como DEUS (1.1-5). João Batista anunciou sua vinda (w. 6-9), mas, quando Ele chegou, seu próprio povo o rejeitou (w. 10,11). Mas todos que o recebem tornam-se filhos de DEUS (w. 12-14). Ele é a fonte da graça, o Filho que, sendo DEUS, revela o Pai à humanidade (w. 15-18).

Entendendo o Texto

“No princípio era o Verbo” (Jo 1.1,2). Como os primeiros versos de Gênesis, João 1.1-12 nos arremessa de volta às origens do tempo, ao mistério do próprio DEUS.

Os cristãos confirmaram o ensinamento do Novo Testamento de que o DEUS único do Antigo Testamento existe em três Pessoas: DEUS Pai, o Filho e o ESPÍRITO SANTO. João iniciou seu Evangelho com uma afirmação poderosa de que o Homem JESUS é DEUS Filho, o Verbo eterno por meio da qual DEUS sempre se expressou (Hb 11.2)

“Nele, estava a vida” (Jo 1.3-5). No Evangelho de Joio, “vida” às vezes indica a vitalidade biológica, mas, com mais frequência, indica a vida espiritual. João muitas vezes descreveu a vida de que falava como “eterna.” A vida disponível para nós em CRISTO tem uma qualidade e poder sobrenaturais, assim como extensão infinita. É esta vida eterna oferecida por CRISTO que brilha em nosso mundo como uma luz radiante. Como um farol para um viajante perdido, a luz que brilha em JESUS oferece esperança a todos os homens. Não apenas a esperança da vida após a morte, mas a esperança de uma vida rica e significativa aqui e agora.

“E as trevas não a compreenderam” (Jo 1.5). A intenção específica do verbo grego katelaben foi muito debatida. Trata-se simplesmente de dizer que os homens que estão nas trevas não perceberam a natureza da luz brilhante? Ou a palavra significa “superar”, como em outras passagens de João? (6.17; 8.3,4; 12.35). João logo desenvolveria seu tema sobre um conflito básico entre o bem e o mal, as trevas e a luz. O mundo dos homens não apenas ignora o caráter da luz, mas é hostil a ela!

Uma guerra invisível está em andamento no Planeta Terra. DEUS e Satanás estão em perpétuo conflito e, conscientemente ou não, todo ser humano toma partido. A luz derramada pela oferta de vida eterna do Filho torna as questões da guerra mais claras e desafia todos a tomarem partido.

Quão bom é saber que, não importando quão hostis os homens e as mulheres possam ser, eles nunca podem superar a luz de CRISTO.

“Um homem enviado de DEUS” (Jo 1.6-9). Lucas contou a história de João Batista; João enfatizou sua missão. O fato de que era “enviado de DEUS” estabelecia sua autoridade. Sua missão resumia-se na palavra “testemunho” (v. 8). Ao longo de todo este Evangelho, João juntaria indícios que estabeleciam JESUS como o Filho de DEUS. João Batista foi a primeira testemunha, identificando JESUS para os homens e mulheres judeus do primeiro século. Hoje também DEUS envia homens e mulheres para dar testemunho de seu Filho. Embora o próprio JESUS seja a luz, você e eu devemos dar testemunho dos benefícios de ir a Ele para ter a vida eterna.

“O poder de serem feitos filhos de DEUS” (Jo 1.10-13). Estas palavras, como boa parte dos escritos de João, estão cheias de informação. O “mundo” no versículo 10 é, primeiro, a própria terra como ambiente da vida e, segundo, uma ordem social pecaminosa que se recusou a reconhecer o Criador. Embora o próprio povo e nação de JESUS não o tenham recebido, Ele continua a estender aos indivíduos a oferta divina da vida eterna. Aqueles que o recebem obtêm o direito de se tornarem filhos de DEUS.

Os versículos esclarecem duas questões. Primeiro, nós, seres humanos, somos todos filhos de DEUS? Embora todos os seres humanos sejam suas criaturas, e objetos do seu amor, João nos lembra que nem todos estão espiritualmente relacionados com DEUS. Apenas o dom especial da vida eterna em CRISTO muda a nossa natureza, de modo que nos tomamos tekna de DEUS, seus “nascidos” que, pelo renascimento espiritual, compartilham a sua natureza divina.

Para continuar lendo este artigo baixe o anexo no link abaixo.

Fonte: http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/licao3-aods-4tr17-a-salvacao-e-o-advento-do-salvador.htm Acesso em 09 out. 2017

COLABORAÇÃO PARA O PORTAL ESCOLA DOMINICAL - PR. LUIZ HENRIQUE DE ALMEIDA SILVA

Copyright © 2003 - 2017 Portal Escola Dominical todos os direitos reservados.