Adolescentes

Lição 6 - Mestre e discipulador I

ASSEMBLEIA DE DEUS - MINISTÉRIO DO IPIRANGA - SEDE - SÃO PAULO/SP

PORTAL ESCOLA DOMINICAL

PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2018

Adolescentes: Jesus, o melhor exemplo

COMENTARISTA: THIAGO SANTOS

COMENTÁRIO: JACIARA DA SILVA

LIÇÃO Nº 6 – MESTRE E DISCIPULADOR

Objetivo

Professor (a) ministre sua aula de forma que ao término, seu aluno possa conscientizar-se da importância de aprender a servir a Deus e as pessoas.

Para refletir

“Vendo as multidões, Jesus subiu ao monte e se assentou. Seus discípulos aproximaram-se dele, e ele começou a ensiná-los..." (Mt 5.1,2 - NVI).

Texto Bíblico: Mt 5.1-16.

Introdução

O Sermão da Montanha do Evangelho de Mateus é um dos textos mais importante do Novo Testamento. Aqui estão expressos os principais conceitos do cristianismo e contém, sem dúvida, a síntese da mensagem de Jesus. Afirmava Gandi que se toda a literatura ocidental de perdesse e restasse apenas o Sermão da Montanha, nada se teria perdido.

O Sermão começa com as Bem-aventuranças, que são a síntese dos passos do aperfeiçoamento do cristão. Aqui estão descritos, de um modo impressionante e com uma clareza cristalina, os passos que o ser humano deve seguir para chegar ao Reino dos Céus.

1. Bem-aventurados os pobres de espírito:

O Mestre não falava de uma pobreza econômica, mas exatamente daqueles que conhecem o seu vazio espiritual e a sua miséria moral. Trata-se de reconhecer que necessitamos da graça e da misericórdia, todos os dias.

2. Bem-aventurados os que choram, porque eles serão consolados:

Os que choram, todos os aflitos, os que sofrem com paciência a causa da justiça. Sofrem, mas não desistem e continuam a praticar o bem. O choro que também produz arrependimento para salvação.

3. Bem-aventurados os mansos, porque eles herdarão a terra:

A mansidão aqui, nada tem a ver com covardia. Não é fraqueza. É a mansidão escolhida, onde se resolve amar o seu inimigo e pagar o mal com o bem.

4. Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque eles serão fartos:

Tantas atrocidades são cometidas no mundo. Assassinatos, estupros, genocídios. Quantos não estão sedentos de justiça? O nosso bom Rei afirma que um dia serão todos fartos! Deus irá julgar os homens e a sua justiça prevalecerá!

5. Bem-aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia:

Os misericordiosos são aqueles que se sensibilizam diante da miséria e da necessidade dos outros. Deus promete que os tratará com igual misericórdia, especialmente no último dia.

6. Bem-aventurados os limpos de coração, porque eles verão a Deus:

Ter um coração limpo é para aqueles, cuja vida foi mudada pela graça de Deus, quando do novo nascimento. Estes são purificados pelo Espírito de Deus e buscam a santidade.

7. Bem-aventurados os pacificadores, porque eles serão chamados filhos de Deus:

O Reino dos Céus é um Reino de Paz. Jesus é o Príncipe da Paz. Um cidadão do Reino deve ter em si a responsabilidade de promover a paz, pois foram transformados pelo poder do evangelho e tem em si mesmos a paz de Deus. Receberam a paz de Cristo e são embaixadores que levam sua mensagem de paz.

8. Bem-aventurados os que sofrem perseguição por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus:

Jesus prediz a atitude hostil do mundo em relação aos seus discípulos. A promessa para aqueles que sofrem perseguição por amor a Jesus parece ser difícil de aceitar, mas é a que reserva maiores recompensas.

Conclusão

Devemos buscar e entender o que a Bíblia diz, ” bem aventurado sois quando fizerdes todas essas coisas” . É preciso aferir a qualidade do nosso evangelho para vivem nesta terra como bem aventurados. Não podemos abrir mão do Senhor, buscá-lo sempre acima de tudo, exercer a misericórdia e se submeter em mansidão ao Senhor e Sua Palavra. Muitas coisas que lutamos para ter não trazem alegria, mas o que traz alegria (bem aventurado é mais que feliz) é viver e cumprir estes princípios.

Este é o padrão de todo àquele que quer ser filho de Deus, devemos ter em mente que esta forma habitual de ver a vida espiritual (que vemos hoje em muitos) que é o ter pelo fazer enfatizando o ser, é contrário ao Ensino de Jesus e dos seus apóstolos que realçava o poder de ser, somente depois se ser, servo de Deus, é que se tratava do ter e do fazer, pois essa doutrina do ter e fazer era dos fariseus... que viviam uma devoção de fachada, para que os outros vissem, desprezando a verdadeira piedade, a verdadeira fé, a comunhão que emana do profundo da alma realmente convertida e consagrada a Deus.

Amado (a) faça um apelo aos “pequenos” (pois eles necessitam de uma vida cristã pura, de um contato genuíno com Deus), chame aqueles que querem verdadeiramente servir ao Senhor para orarem à Deus, faça uma oração apresentando-os ao SENHOR, para que Ele os guarde em Seu Caminho e os auxilie em servi-Lo. Deus abençoe ricamente seu ministério. Amém.

Fontes Consultadas:

• Bíblia de Estudo de Aplicação Pessoal – Editora CPAD – edição 2003

• Bíblia de Estudo Plenitude – SBB/1995 – Barueri/SP

• Bíblia de Estudo Pentecostal – Editora CPAD – Edição 2002.

• Bíblia Shedd – Editora Mundo Cristão – 2ª Edição

• Bíblia de Estudo da Mulher – Editora Mundo Cristão/SBB – Edição 2003

• Dicionário Vine – Editora CPAD – 3ª Edição 2003

• 365 Lições de vida extraídas de Personagens da Bíblia - Rio de Janeiro Editora CPAD

• Richards – Lawrence O. – Guia do leitor da Bíblia – Editora CPAD – 8ª Edição/2009

Colaboração para Portal Escola Dominical – Profª. Jaciara da Silva

Copyright © 2003 - 2018 Portal Escola Dominical todos os direitos reservados.